sicnot

Perfil

Mundo

Donald Trump processado por mulher que o acusa de abuso sexual

MIKE NELSON

Uma cidadã norte-americana apresentou esta terça-feira uma queixa judicial contra o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, por abuso sexual, anunciou a sua advogada, Gloria Allred, citada pelo diário britânico The Independent.

Pelo menos uma dúzia de mulheres tinha já publicamente acusado o magnata nova-iorquino do imobiliário de abuso sexual, acusações que ele sempre negou veementemente.

Só uma delas iniciou um processo judicial contra o multimilionário, mas desistiu do caso pouco depois de não ter querido revelar a sua identidade numa conferência de imprensa.

As acusações foram feitas após a divulgação de uma gravação de 2005 do programa "Access Hollywood", em que Trump se gabava ao apresentador, Billy Bush, de apalpar as mulheres e não sofrer quaisquer consequências por ser "uma estrela".

O Independent tentou hoje contactar a equipa de Trump para obter um comentário, mas sem êxito.

A advogada Gloria Allred representou várias das mulheres que vieram a público acusar de abuso sexual o multimilionário, entre as quais Summer Zervos, ex-concorrente do 'reality-show' televisivo "The Apprentice", protagonizado por Trump, a atriz de filmes pornográficos Jessiva Drake e a ex-candidata ao título de miss Estados Unidos Temple Taggart.

Allred e a sua cliente, cuja identidade não foi revelada, estarão ambas presentes ainda hoje numa conferência de imprensa para revelar os pormenores do alegado abuso sexual cometido por Trump e do processo judicial.

Mais de 50% das mulheres brancas norte-americanas votaram em Trump nas presidenciais de 08 de novembro do ano passado, o que sugere que se dispuseram a pôr de lado os seus comentários machistas e misóginos e as ações judiciais, mas, em contraste, foram muito menos as mulheres negras e hispânicas que nele votaram.

Lusa

  • Trump volta a ser acusado de assédio sexual
    2:23

    Eleições EUA 2016

    A dez dias para as eleições presidenciais norte-americanas, o candidato republicano Donald Trump tenta capitalizar na decisão do FBI de reabrir a investigação ao correio eletrónico de Hillary Clinton. Mas do lado da campanha do republicano também há derrotas pois continuam as acusações de assédio sexual por parte de antigas candidatas a miss.

  • Obama considera vídeo de Donald Trump repugnante

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, descreveu como "repugnantes" as afirmações sobre mulheres feitas por Donald Trump num vídeo, considerando-as como "agressão sexual", disse esta terça-feira o porta-voz da Casa Branca.

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46