sicnot

Perfil

Mundo

Donald Trump processado por mulher que o acusa de abuso sexual

MIKE NELSON

Uma cidadã norte-americana apresentou esta terça-feira uma queixa judicial contra o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, por abuso sexual, anunciou a sua advogada, Gloria Allred, citada pelo diário britânico The Independent.

Pelo menos uma dúzia de mulheres tinha já publicamente acusado o magnata nova-iorquino do imobiliário de abuso sexual, acusações que ele sempre negou veementemente.

Só uma delas iniciou um processo judicial contra o multimilionário, mas desistiu do caso pouco depois de não ter querido revelar a sua identidade numa conferência de imprensa.

As acusações foram feitas após a divulgação de uma gravação de 2005 do programa "Access Hollywood", em que Trump se gabava ao apresentador, Billy Bush, de apalpar as mulheres e não sofrer quaisquer consequências por ser "uma estrela".

O Independent tentou hoje contactar a equipa de Trump para obter um comentário, mas sem êxito.

A advogada Gloria Allred representou várias das mulheres que vieram a público acusar de abuso sexual o multimilionário, entre as quais Summer Zervos, ex-concorrente do 'reality-show' televisivo "The Apprentice", protagonizado por Trump, a atriz de filmes pornográficos Jessiva Drake e a ex-candidata ao título de miss Estados Unidos Temple Taggart.

Allred e a sua cliente, cuja identidade não foi revelada, estarão ambas presentes ainda hoje numa conferência de imprensa para revelar os pormenores do alegado abuso sexual cometido por Trump e do processo judicial.

Mais de 50% das mulheres brancas norte-americanas votaram em Trump nas presidenciais de 08 de novembro do ano passado, o que sugere que se dispuseram a pôr de lado os seus comentários machistas e misóginos e as ações judiciais, mas, em contraste, foram muito menos as mulheres negras e hispânicas que nele votaram.

Lusa

  • Trump volta a ser acusado de assédio sexual
    2:23

    Eleições EUA 2016

    A dez dias para as eleições presidenciais norte-americanas, o candidato republicano Donald Trump tenta capitalizar na decisão do FBI de reabrir a investigação ao correio eletrónico de Hillary Clinton. Mas do lado da campanha do republicano também há derrotas pois continuam as acusações de assédio sexual por parte de antigas candidatas a miss.

  • Obama considera vídeo de Donald Trump repugnante

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, descreveu como "repugnantes" as afirmações sobre mulheres feitas por Donald Trump num vídeo, considerando-as como "agressão sexual", disse esta terça-feira o porta-voz da Casa Branca.

  • Detido dono do cão que feriu criança com gravidade

    País

    O dono do cão de raça Rottweiler que esta terça-feira feriu com gravidade uma criança de 4 anos em Matosinhos foi detido pela PSP e o animal já foi recolhido no canil municipal, informou fonte oficial da autarquia.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.