sicnot

Perfil

Mundo

Popularidade de Trump é a mais baixa de um Presidente em 40 anos

Andrew Harnik

Duas sondagens publicadas esta terça-feira colocam Donald Trump como o mais impopular Presidente eleito dos Estados Unidos nos dias que antecedem a tomada de posse, apesar de ter convencido a maioria dos norte-americanos da sua capacidade para criar empregos.

Desde que foi eleito, em novembro, várias grandes empresas anunciaram a abertura de fábricas ou a criação de milhares de empregos em território norte-americano: Carrier, Ford, Fiat-Chrysler, General-Motors, SoftBank/Sprint, Wal-Mart e Amazon.

Numa sondagem publicada esta terça-feira pela CNN, 61% dos inquiridos consideram provável que Trump consiga criar emprego nas regiões mais necessitadas. Noutro estudo, publicado pelo Washington Post -- ABC News, 60% dos inquiridos espera que o novo Presidente faça um bom trabalho em matéria económica.Mas, em termos mais gerais, os inquiridos manifestam desconfiança em relação ao exercício do poder pelo sucessor de Barack Obama.

Com 40% de opiniões favoráveis, Donald Trump está cerca de 20 pontos percentuais abaixo dos três últimos antecessores e 44 pontos percentuais abaixo de Obama, quando este se preparava passa assumir o cargo, em 2009.

Obama tinha então uma taxa de aprovação de 84%, Bill Clinton, em 1992, tinha 67%, e George W. Bush, em 2001, 61%, segundo a CNN.Os 40% de opiniões favoráveis, contra 54% de desfavoráveis, tornam-no o mais impopular desde pelo menos Jimmy Carter, que iniciou funções em 1977.

Questionados, para a sondagem CNN/ORC, sobre se estão confiantes de que Trump vai tomar as decisões corretas para o futuro do país, 38% dizem ter bastante ou muita confiança e 61% alguma ou nenhuma confiança.

Donald Trump reagiu a estes estudos no Twitter, afirmando: "As mesmas pessoas que fizeram sondagens falsas nas eleições, e que estavam tão erradas, fazem agora sondagens de popularidade. Estão falsificadas, como antes".

Lusa

  • Marcelo não comenta proposta sobre nomeação do governador do BdP
    0:14

    Economia

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar a proposta do grupo de trabalho para a reforma da supervisão financeira, que recomenda que o governador do Banco de Portugal seja nomeado pelo Presidente da República. Marcelo não quis comentar o assunto esta quarta-feira durante a tomada de posse do Reitor da Universidade de Lisboa.

  • Habitantes da favela da Rocinha temem novo episódio violento
    2:54

    Mundo

    Localizada no Rio de Janeiro, a Rocinha, maior favela do Brasil, foi palco de um tiroteio entre traficantes, no último fim de semana. Agora, pelo terceiro dia consecutivo, a polícia do Rio de Janeiro está a fazer um cerco em algumas favelas cariocas à procura de traficantes. A comunidade está assustada e receia que episódios violentos como este se repitam.