sicnot

Perfil

Mundo

Presos voltam a amotinar-se na cadeia brasileira onde morreram 26 detidos

© Stringer . / Reuters

Dezenas de presos voltaram a amotinar-se esta terça-feira na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, onde 26 detidos foram mortos no anterior motim, ocorrido no passado domingo.

A informação foi confirmada pelo Comando da Guarda da unidade prisional, que dizem que os presos amotinados estão armados com paus, pedras e facas.

Para conter a ação, a polícia brasileira teria usado bombas de efeito moral e efetuado disparos com balas de borracha.

Relatos da imprensa brasileira informam que há gritos e que os presos das fações criminosas Sindicato do Crime e do Primeiro Comando da Capital (PCC) terão montado barricadas dentro da cadeia.

Para prevenir fugas, o Governo brasileiro enviou efetivos da Força Nacional para a zona.

O Governador do Rio Grande do Norte, Robson Faria, declarou depois de sair de uma reunião com o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, que o motim do passado domingo foi planejado pelo grupo criminoso PCC em retaliação pelas 56 mortes ocorridas noutra prisão, em Manaus, capital do Estado do Amazonas, no dia 2 de janeiro.

Desde o início do ano uma luta pelo poder envolvendo as três maiores fações criminosas do Brasil, o PCC a Família do Norte (FDN) e o Comando Vermelho (CV) está na origem de motins em várias prisões brasileiras.

Lusa

  • Os 36 golos dos 16 avos da Liga Europa

    Liga Europa

    A jornada europeia ficou marcada, no panorama das equipas portuguesas, pelo apuramento do Sporting e pela eliminação do Sporting de Braga. Os leões passam assim a ser o único clube luso em prova na Liga Europa. Nos oitavos de final, o emblema de Alvalade pode encontrar adversários como o Arsenal, o Atlético de Madrid ou o AC Milan. O sorteio realiza-se esta sexta-feira, ao meio-dia. Aqui, veja ou reveja todos os golos da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

  • Coreia do Norte acusa Guterres de ser subordinado dos EUA

    Mundo

    A Coreia do Norte criticou esta quinta-feira o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, por apoiar sanções para pressionar o país a entrar em negociações com os Estados Unidos sobre a desnuclearização, referindo que tem atuado como um subordinado.

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00
  • Escolas da Portela e Moscavide degradadas e com amianto
    3:00
  • O estranho caso do mergulhador Alejandro Ramos

    Mundo

    O mergulhador Alejandro Ramos tornou-se num caso de investigação do Centro Médico Naval do Peru, depois do seu corpo ter começado a inchar sem qualquer explicação aparente. Isto aconteceu há quatro anos, minutos depois de ter emergido da água, onde tinha estado a trabalhar durante muitas horas.

    SIC