sicnot

Perfil

Mundo

Primeira volta da eleição para presidente do Parlamento Europeu inconclusiva

© Christian Hartmann / Reuters

O italiano Antonio Tajani (PPE) reuniu hoje o maior número de votos na primeira volta da eleição para presidente do Parlamento Europeu, mas sem maioria absoluta, pelo que se realizará uma segunda volta, anunciou o ainda presidente Martin Schulz.

Tajani, que pertence à família de centro-direita do Partido Popular Europeu (de PSD e CDS-PP) teve 274 votos, contra 183 do outro principal candidato, o seu compatriota socialista Gianni Pittella (S&D, grupo ao qual pertence o PS), na primeira volta da eleição para presidente do Parlamento Europeu, que tem hoje lugar no hemiciclo de Estrasburgo, em França.Com 718 dos 751 eurodeputados a participarem na votação, havendo 35 votos inválidos e 683 válidos, eram necessários 342 votos para a maioria absoluta.

Entre os restantes candidatos, a belga Helga Stevens (Conservadores e Reformistas Europeus) reuniu 77 votos, a britânica Jean Lambert (Verdes/Aliança Livre Europeia) 56, a italiana Eleonora Forenza, membro da comissão executiva da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde (GUE/NGL), 50 votos, e o romeno Laureniu Rebega (Europa das Nações e da Liberdade) 43.

Os seis candidatos que se apresentam a votos na primeira volta confirmaram que participarão na segunda. Hoje de manhã, o candidato belga Guy Verhofstadt (Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa - ALDE) abdicou da corrida, a favor de Tajani.

A segunda volta realizar-se-á ao início da tarde, devendo o resultado ser conhecido às 15:00 locais (14:00 de Lisboa), e se continuar a não haver um candidato que consiga maioria absoluta terá lugar uma terceira volta (com resultado previsto para as 19:00 locais) e, eventualmente, uma quarta (às 21:00), esta última apenas com os dois candidatos mais votados

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".