sicnot

Perfil

Mundo

Primeira volta da eleição para presidente do Parlamento Europeu inconclusiva

© Christian Hartmann / Reuters

O italiano Antonio Tajani (PPE) reuniu hoje o maior número de votos na primeira volta da eleição para presidente do Parlamento Europeu, mas sem maioria absoluta, pelo que se realizará uma segunda volta, anunciou o ainda presidente Martin Schulz.

Tajani, que pertence à família de centro-direita do Partido Popular Europeu (de PSD e CDS-PP) teve 274 votos, contra 183 do outro principal candidato, o seu compatriota socialista Gianni Pittella (S&D, grupo ao qual pertence o PS), na primeira volta da eleição para presidente do Parlamento Europeu, que tem hoje lugar no hemiciclo de Estrasburgo, em França.Com 718 dos 751 eurodeputados a participarem na votação, havendo 35 votos inválidos e 683 válidos, eram necessários 342 votos para a maioria absoluta.

Entre os restantes candidatos, a belga Helga Stevens (Conservadores e Reformistas Europeus) reuniu 77 votos, a britânica Jean Lambert (Verdes/Aliança Livre Europeia) 56, a italiana Eleonora Forenza, membro da comissão executiva da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde (GUE/NGL), 50 votos, e o romeno Laureniu Rebega (Europa das Nações e da Liberdade) 43.

Os seis candidatos que se apresentam a votos na primeira volta confirmaram que participarão na segunda. Hoje de manhã, o candidato belga Guy Verhofstadt (Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa - ALDE) abdicou da corrida, a favor de Tajani.

A segunda volta realizar-se-á ao início da tarde, devendo o resultado ser conhecido às 15:00 locais (14:00 de Lisboa), e se continuar a não haver um candidato que consiga maioria absoluta terá lugar uma terceira volta (com resultado previsto para as 19:00 locais) e, eventualmente, uma quarta (às 21:00), esta última apenas com os dois candidatos mais votados

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16

    Economia

    A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio. O anúncio foi feito este domingo, em Barcelona.