sicnot

Perfil

Mundo

Três mortos e 4.600 deslocados devido a inundações no sul das Filipinas

Aaron Favila

Três pessoas morreram e mais de 4.600 foram retiradas devido a inundações que levaram as autoridades a declarar o estado de calamidade na zona setentrional da ilha de Mindanao, no sul das Filipinas, informaram fontes oficiais.

Duas crianças de 3 e 10 anos e um homem de 64 morreram afogados na madrugada desta terça-feira depois de fortes chuvas terem golpeado a província de Misamis Oriental, disse à agência Efe Ruby Montejo, do Departamento Provincial da Redução de Riscos e Desastres (PDRRMO).

Além disso, 4.668 pessoas foram retiradas em Cagayan de Oro, a capital da província, e noutras áreas após a subida do nível da água em zonas urbanas e rurais.

As autoridades de Cagayan de Oro declararam o estado de calamidade na cidade devido aos efeitos do temporal, causado por baixas pressões que desencadearam intensas chuvas durante todo o dia de segunda-feira.

Imagens da capital provincial mostram o estado de caos nas ruas, onde inúmeros veículos foram arrastados pela força da água e as casas ficaram inundadas.

O governador da província, Yevgeny Vicente Emano, decretou a suspensão das aulas em todas as instituições de ensino públicas.

"Continuamos a avaliar os danos e a tentar minimizá-los dentro do possível", afirmou a representante do PDRRMO, sem descartar a possibilidade de o número de vítimas vir a aumentar ao longo das próximas horas.

Por seu lado, a Força Aérea das Filipinas enviou vários aviões para inspecionar a zona enquanto as autoridades avaliam os prejuízos em propriedades e explorações agrícolas na província, na qual habitam aproximadamente 900 mil pessoas.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.