sicnot

Perfil

Mundo

Snowden celebra comutação da pena de militar que passou documentos confidenciais dos EUA

© Elijah Nouvelage / Reuters

Edward Snowden, que expôs, em 2013, os programas de espionagem dos Estados Unidos, congratulou-se na terça-feira com a comutação da pena de Chelsea Manning, condenada a 35 anos de prisão por passar documentos confidenciais norte-americanos.

"Que seja aqui dito com sinceridade, de coração: Obrigado, Obama", escreveu, no Twitter, o antigo analista da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) que se encontra refugiado na Rússia.

Snowden também utilizou a rede social para enviar uma mensagem a Manning: "Dentro de cinco meses estarás livre. Obrigado pelo que fizeste por todos, Chelsea".

Na semana passada, ao admitir a possibilidade de Chelsea Manning ser perdoada, a Casa Branca esclareceu haver uma "grande diferença" entre o de Manning e o de Snowden, já que a primeira foi condenada e reconheceu a gravidade dos seus atos", enquanto o segundo "fugiu e refugiou-se num país que tentou minar a confiança da nossa democracia".

O porta-voz da Casa Branca Josh Earnest reconheceu que os atos de Chelsea Manning foram "graves para a segurança nacional", mas apontou que os de "Edward Snowden foram muito mais graves e muito mais perigosos".

Depois de a Casa Branca anunciar que o Presidente cessante dos Estados Unidos comutou a pena de Chelsea Manning, o Wikileaks também reivindicou "vitória": "Vitória: Obama comutou a pena de Chelsea Manning de 35 anos para sete. Vai ser libertada a 17 de maio", escreveu o Wikileaks na sua conta no Twitter.

A militar transexual, que antes se chamava Bradley Manning, foi condenada em agosto de 2013 a 35 anos de prisão por espionagem e outras ofensas, por ter passado ao Wikileaks mais de 700.000 documentos confidenciais.

Elogiada pelos seus apoiantes por revelar os abusos perpetrados pelos Estados Unidos no Iraque e no Afeganistão, Manning foi condenada por ter posto o país e compatriotas em perigo.

No início do mês, o Wikileaks referiu que o seu fundador Julian Assange concordava ser extraditado para os Estados Unidos se Barack Obama perdoasse Chelsea Manning.

A advogada do fundador do WikiLeaks, Melinda Taylor, afirmou que o compromisso continua de pé, indicando que "tudo o que (Assange) disse (se) mantém".

Julian Assange encontra-se refugiado na embaixada do Equador em Londres desde junho de 2012, para evitar ser extraditado para a Suíça, onde foi acusado de violação, acusação que nega.

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.