sicnot

Perfil

Mundo

Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

© Thierry Gouegnon / Reuters

O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.

Estão a ser acertados os últimos pormenores do acordo, precisou o responsável, a coberto do anonimato devido à falta de autorização para falar à imprensa. Contudo, Jammeh já se tinha proposto abandonar a presidência do país, logo após a vitória eleitoral do adversário, Adama Barrow, mas depois mudou de ideias.

Ao fim de 22 anos no poder, a que acedeu através de um golpe de Estado, Jammeh poderá agora ver-se mesmo obrigado a afastar-se, depois de o chefe das Forças Armadas gambianas ter jurado lealdade ao novo chefe de Estado e ter declarado que os militares gambianos não tencionam entrar em conflitos.

Os líderes da Guiné-Conacri e da Mauritânia chegaram hoje de manhã à Gâmbia para persuadir Jammeh a ceder o poder no país da África Ocidental, enquanto uma força militar regional aguardava ordens para entrar na capital e obrigá-lo a abandonar o gabinete que ocupou durante mais de duas décadas.

Barrow, eleito Presidente no mês passado, prestou juramento na quinta-feira e o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade a intervenção da força militar regional.

A cerimónia de posse realizou-se na embaixada gambiana no vizinho Senegal, para garantir a segurança do novo chefe de Estado.Yahya Jammeh chegou ao poder através de um golpe de Estado em 1994 e é acusado de graves violações dos direitos humanos, entre as quais detenções arbitrárias, tortura e assassínio de opositores no pequeno país de 1,9 milhões de habitantes.Inicialmente, aceitou a derrota no escrutínio de 01 de dezembro e felicitou publicamente o vencedor, Adama Barrow, candidato da oposição coligada, mas depois mudou de ideias, ordenando ao exército que invadisse a sede da comissão eleitoral e contestando os resultados eleitorais junto do Supremo Tribunal.

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Letizia, uma rainha da nova geração
    2:01