sicnot

Perfil

Mundo

Empresa alemã condenada a pagar 60 milhões por certificar implantes defeituosos

© Marcos Brindicci / Reuters

Um tribunal francês condenou esta sexta-feira o grupo alemão TUV a pagar 60 milhões de euros de indemnização a 20 mil mulheres que receberam implantes mamários defeituosos que a empresa certificou.

A empresa alemã foi condenada a fazer um pagamento inicial de 3.000 euros a cada mulher por certificar que os implantes de silicone feitos pela empresa francesa Poly Implant Prothese (PIP) eram seguros.

No que se tornou o maior escândalo na área da saúde, os dispositivos revelaram mais tarde conter gel de silicone industrial e má qualidade. "O montante final será determinado após uma avaliação, mas o grupo TUV vai fazer um pagamento inicial de 3.000 euros" por pessoa, afirmou o advogado Laurent Gaudon, que representa 7.000 mulheres.

O escândalo surgiu em 2010 quando médicos noticiaram ruturas anormais nestes implantes. Cerca de 300 mil mulheres de 65 países acreditavam que tinham recebido implantes defeituosos.

Lusa

  • Primatóloga Jane Goodall na Cimeira National Geographic em Lisboa
    3:00

    País

    Qual o futuro do planeta? O desperdício alimentar. A relação do homem com os animais. São estes alguns dos temas da cimeira da National Geographic que decorre entre hoje e amanhã em Lisboa. Entre os oradores está Jane Goodall, a primeira cientistas a estudar chimpanzés selvagens.

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.