sicnot

Perfil

Mundo

Empresa alemã condenada a pagar 60 milhões por certificar implantes defeituosos

© Marcos Brindicci / Reuters

Um tribunal francês condenou esta sexta-feira o grupo alemão TUV a pagar 60 milhões de euros de indemnização a 20 mil mulheres que receberam implantes mamários defeituosos que a empresa certificou.

A empresa alemã foi condenada a fazer um pagamento inicial de 3.000 euros a cada mulher por certificar que os implantes de silicone feitos pela empresa francesa Poly Implant Prothese (PIP) eram seguros.

No que se tornou o maior escândalo na área da saúde, os dispositivos revelaram mais tarde conter gel de silicone industrial e má qualidade. "O montante final será determinado após uma avaliação, mas o grupo TUV vai fazer um pagamento inicial de 3.000 euros" por pessoa, afirmou o advogado Laurent Gaudon, que representa 7.000 mulheres.

O escândalo surgiu em 2010 quando médicos noticiaram ruturas anormais nestes implantes. Cerca de 300 mil mulheres de 65 países acreditavam que tinham recebido implantes defeituosos.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Samsung vai vender modelos reparados do Galaxy Note 7

    Economia

    A Samsung Electronics anunciou hoje que vai vender e alugar telemóveis reparados do modelo Galaxy Note 7 depois de no ano passado a empresa ter decidido suspender a respetiva produção devido a incêndios nas baterrias de íon-lítio.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.