sicnot

Perfil

Mundo

Implicado em homicídio de fotojornalista no México condenado a 315 anos de prisão

© Henry Romero / Reuters

Um juiz sentenciou a 315 anos de prisão um dos implicados no homicídio de cinco pessoas, incluindo o do fotojornalista Rubén Espinosa, ocorrido na capital mexicana em 2015, informou esta sexta-feira a Procuradoria-Geral da Justiça da Cidade do México.

Espinosa, que trabalhava para a agência de fotografia Cuartoscuro e para a revista Proceso, tinha chegado em junho de 2015 à capital mexicana depois de trabalhar cerca de oito anos em Xalapa, capital do estado oriental de Veracruz, onde tinha recebido ameaças.

O fotógrafo foi assassinado a par com quatro mulheres a 31 de julho de 2015 num apartamento na Cidade do México.

O juiz determinou que além dos 315 anos de prisão, o indivíduo não identificado deve pagar uma multa de 57.708,75 pesos (2.462 euros) e decretou a suspensão dos seus direitos políticos.

O comunicado refere que o processo contra os outros dois prováveis implicados no múltiplo homicídio continua em "fase de instrução".

O caso motivou críticas da comunidade jornalística, de associações civis e de vários organismos das Nações Unidas contra o então governador do estado de Veracruz, Javier Duarte.

Desde que foi conhecido o caso, Duarte foi apontado com um dos responsáveis da impunidade existente em Veracruz, considerada uma das regiões mais perigosas do mundo para exercer jornalismo.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.