sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 31 mortos em confrontos entre Daesh e exército sírio perto de Palmira

AP

Pelo menos 31 pessoas morreram nos últimos dois dias em combates entre a organização extremista Daesh e o exército sírio perto da cidade de Palmira, informou esta sexta-feira o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a organização não-governamental, pelo menos 18 "jihadistas" perderam a vida em bombardeamentos, disparos de artilharia e nos confrontos contra os soldados que contam com o apoio do movimento xiita libanês Hezbollah.

Do lado das forças leais ao regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, foram registadas pelo menos seis mortes: de cinco militares e de um miliciano do Hezbollah.

Além disso, sete soldados sírios morreram na sequência da explosão de um carro armadilhado pelos radicais na povoação de Sharifa, na província central de Homs, onde fica Palmira, património mundial da Unesco e um dos mais importantes centros culturais do mundo antigo.

Os combates decorrem em diversos pontos, como Sharifa, a zona desértica próxima de Palmira, e no aeroporto militar T4, onde as forças armadas tentam recuperar terreno perdido frente aos extremistas do Daesh.

O Daesh reconquistou o controlo de Palmira no início de dezembro, após lançar uma ofensiva contra posições das forças armadas sírias no leste da província de Homs, na fronteira com o Iraque.

A primeira vez que os radicais tomaram o controlo da cidade foi a 20 de maio de 2015, mas foram expulsos dez meses depois pelos soldados sírios, apoiados pela aviação russa.

A arte e a arquitetura de Palmira testemunham uma encruzilhada de diversas civilizações, onde confluem as técnicas greco-romanas com as tradições locais e influências persas.

Nos séculos I e II da nossa era foi um importante centro cultural e ponto de encontro das caravanas da Rota da Seda, que atravessavam o árido deserto do centro da Síria.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.