sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 31 mortos em confrontos entre Daesh e exército sírio perto de Palmira

AP

Pelo menos 31 pessoas morreram nos últimos dois dias em combates entre a organização extremista Daesh e o exército sírio perto da cidade de Palmira, informou esta sexta-feira o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a organização não-governamental, pelo menos 18 "jihadistas" perderam a vida em bombardeamentos, disparos de artilharia e nos confrontos contra os soldados que contam com o apoio do movimento xiita libanês Hezbollah.

Do lado das forças leais ao regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, foram registadas pelo menos seis mortes: de cinco militares e de um miliciano do Hezbollah.

Além disso, sete soldados sírios morreram na sequência da explosão de um carro armadilhado pelos radicais na povoação de Sharifa, na província central de Homs, onde fica Palmira, património mundial da Unesco e um dos mais importantes centros culturais do mundo antigo.

Os combates decorrem em diversos pontos, como Sharifa, a zona desértica próxima de Palmira, e no aeroporto militar T4, onde as forças armadas tentam recuperar terreno perdido frente aos extremistas do Daesh.

O Daesh reconquistou o controlo de Palmira no início de dezembro, após lançar uma ofensiva contra posições das forças armadas sírias no leste da província de Homs, na fronteira com o Iraque.

A primeira vez que os radicais tomaram o controlo da cidade foi a 20 de maio de 2015, mas foram expulsos dez meses depois pelos soldados sírios, apoiados pela aviação russa.

A arte e a arquitetura de Palmira testemunham uma encruzilhada de diversas civilizações, onde confluem as técnicas greco-romanas com as tradições locais e influências persas.

Nos séculos I e II da nossa era foi um importante centro cultural e ponto de encontro das caravanas da Rota da Seda, que atravessavam o árido deserto do centro da Síria.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.