sicnot

Perfil

Mundo

Unesco classifica como "crime de guerra" destruição de tesouros em Palmira

Depois do Daesh: destruição da cidade de Palmira, março, 2016

Uncredited

A diretora geral da Unesco classificou esta sexta-feira como "um crime de guerra e uma perda imensa para o povo sírio e para a humanidade" a mais recente destruição de tesouros arqueológicos pelo grupo Daesh em Palmira.

Informações e imagens de satélite confirmaram esta sexta-feira a destruição de vários monumentos na cidade antiga de Palmira, no centro da Síria, retomada pelo Daesh em dezembro de 2016.

"Esta destruição deliberada é um novo crime de guerra. É uma perda imensa para o povo sírio e para a humanidade", reagiu a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, num comunicado citado pela agência France Presse.

"Este novo golpe sobre o património cultural, poucas horas depois de a Unesco ter sido informada de uma execução massiva no antigo anfiteatro de Palmira, mostra como a limpeza cultural conduzida pelos extremistas visa ao mesmo tempo as vidas humanas e os monumentos históricos, com a finalidade de privar o povo sírio do seu passado e do seu futuro", acrescentou.

"A proteção do património é indissociável da proteção das vidas", acrescentou Bokova.

Em Moscovo, o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, considerou a nova destruição de monumentos uma "verdadeira tragédia".

"O que se passa em Palmira é uma verdadeira tragédia, do ponto de vista da herança cultural e histórica mundial", declarou aos jornalistas, de acordo com a AFP, lamentando que "as ações bárbaras" continuem.

"Tanto quanto sabemos, as forças sírias não desistiram dos planos de libertar a cidade dos terroristas", disse ainda o porta-voz do Presidente russo, Vladimir Putin, esclarecendo que "as tropas russas continuam a ajudar os sírios na luta contra o terrorismo".

No início de dezembro, as milícias do Daesh surpreenderam ao retomarem a cidade histórica de Palmira, um dos mais importantes centros culturais da antiguidade clássica, classificada pela Unesco como património da Humanidade.

O Daesh começou em maio de 2015 por tomar Palmira, que ocupou até março de 2016, altura em que as suas milícias foram expulsas pelas forças sírias, apoiadas por tropas russas.

Lusa

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • Os seus descontos para a Segurança Social estão em ordem?
    7:50
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Os portugueses estão cada vez mais preocupados com a reforma. O valor que se vai receber depende dos descontos que se fizerem para a Segurança Social. Mas há contabilistas que cometem burlas com o dinheiro dos clientes, há esquecimentos, e empresas que deixam de pagar as contribuições por falta de verbas. O Contas Poupança explica-lhe como pode ver neste instante se todos os seus descontos estão nos cofres da Segurança Social, e corrigir algum erro antes que seja tarde demais.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.