sicnot

Perfil

Mundo

Unesco classifica como "crime de guerra" destruição de tesouros em Palmira

Depois do Daesh: destruição da cidade de Palmira, março, 2016

Uncredited

A diretora geral da Unesco classificou esta sexta-feira como "um crime de guerra e uma perda imensa para o povo sírio e para a humanidade" a mais recente destruição de tesouros arqueológicos pelo grupo Daesh em Palmira.

Informações e imagens de satélite confirmaram esta sexta-feira a destruição de vários monumentos na cidade antiga de Palmira, no centro da Síria, retomada pelo Daesh em dezembro de 2016.

"Esta destruição deliberada é um novo crime de guerra. É uma perda imensa para o povo sírio e para a humanidade", reagiu a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, num comunicado citado pela agência France Presse.

"Este novo golpe sobre o património cultural, poucas horas depois de a Unesco ter sido informada de uma execução massiva no antigo anfiteatro de Palmira, mostra como a limpeza cultural conduzida pelos extremistas visa ao mesmo tempo as vidas humanas e os monumentos históricos, com a finalidade de privar o povo sírio do seu passado e do seu futuro", acrescentou.

"A proteção do património é indissociável da proteção das vidas", acrescentou Bokova.

Em Moscovo, o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, considerou a nova destruição de monumentos uma "verdadeira tragédia".

"O que se passa em Palmira é uma verdadeira tragédia, do ponto de vista da herança cultural e histórica mundial", declarou aos jornalistas, de acordo com a AFP, lamentando que "as ações bárbaras" continuem.

"Tanto quanto sabemos, as forças sírias não desistiram dos planos de libertar a cidade dos terroristas", disse ainda o porta-voz do Presidente russo, Vladimir Putin, esclarecendo que "as tropas russas continuam a ajudar os sírios na luta contra o terrorismo".

No início de dezembro, as milícias do Daesh surpreenderam ao retomarem a cidade histórica de Palmira, um dos mais importantes centros culturais da antiguidade clássica, classificada pela Unesco como património da Humanidade.

O Daesh começou em maio de 2015 por tomar Palmira, que ocupou até março de 2016, altura em que as suas milícias foram expulsas pelas forças sírias, apoiadas por tropas russas.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC