sicnot

Perfil

Mundo

Bomba da II Guerra Mundial leva à retirada de dezenas de pessoas em Hong Kong

© Michaela Rehle / Reuters

Dezenas de pessoas foram esta segunda-feira retiradas após a descoberta de uma bomba da II Guerra Mundial no estaleiro de uma obra na antiga colónia britânica, perto do campus da Universidade de Hong Kong.

Trabalhadores da construção civil e residentes de uma residência universitária foram retirados depois de uma bomba de 227 quilos, fabricada nos Estados Unidos, ter sido descoberta na estrada Pok Fu Lam, segundo a edição online do jornal Apple Daily citada pela AFP.

A bomba deverá ser detonada no local hoje à noite. Bombas ou granadas por detonar são encontradas com frequência por caminhantes ou trabalhadores da construção civil na cidade, que foi palco de intensos confrontos entre as forças japonesas e as tropas britânicas em 1941.

Os Estados Unidos e a força aérea dos aliados bombardearam Hong Kong depois de a então colónia britânica ter sido ocupada pelos japoneses.

No ano passado a polícia eliminou oito engenhos explosivos encontrados por uma pessoa que estava a percorrer um trilho. Em 2014, a polícia detonou uma bomba que pesava quase uma tonelada, a maior até à data encontrada na cidade.

A descoberta levou à retirada de mais de 2.000 pessoas.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.