sicnot

Perfil

Mundo

Trump vai avançar com a construção de dois controversos oleodutos

© Kevin Lamarque / Reuters

O Presidente norte-americano, Donald Trump, vai avançar com a construção de dois controversos oleodutos, incluindo o Keystone XL, projeto que foi rejeitado pela anterior administração de Barack Obama, informaram esta terça-feira os 'media' americanos.

Com uma extensão de 1.900 quilómetros, dos quais 1.400 nos Estados Unidos e os restantes no Canadá, o Keystone XL visa transportar petróleo bruto extraído das areias betuminosas de Alberta, no oeste do Canadá, para o Estado do Nebraska, no centro dos Estados Unidos, de onde será enviado para as refinarias americanas no golfo do México.

Segundo os 'media', o chefe de Estado norte-americano que tomou posse na passada sexta-feira deverá relançar também o projeto de um oleoduto da empresa Energy Transfer Partners no Estado da Dakota do Norte (centro-oeste dos Estados Unidos), cujo traçado foi rejeitado em dezembro passado após uma intensa contestação da comunidade local de nativos americanos e de ecologistas.

A tribo Sioux de Standing Rock acusou a empresa de querer passar o oleoduto, conhecido como Dakota Access Pipeline, em terrenos qualificados como sagrados, onde estão enterrados os seus antepassados, mas também pelas suas reservas de água potável.

Durante a campanha eleitoral das presidenciais americanas, uma das promessas de Trump foi o relançamento do projeto Keystone XL.

"Quero vê-lo construído", declarou então o candidato republicano, advertindo na mesma altura que pretendia renegociar os termos do contrato com a sociedade canadiana TransCanada.

"Vou aprova-lo a 100%, mas quero melhores condições", declarou Trump, em maio do ano passado.

Em finais de 2015, e sete anos depois do primeiro pedido para o licenciamento do oleoduto, Obama rejeitou o projeto Keystone XL e provocou a irritação dos republicanos.

O então Presidente norte-americano considerou que o projeto não era do interesse nacional do país.

"Transportar petróleo bruto pelo nosso país não melhora a segurança energética dos Estados Unidos", disse Obama, que também considerou que a aprovação de tal projeto iria enfraquecer a liderança americana na luta contra as alterações climáticas.

Lusa

  • Trump convida Putin a visitar EUA

    Mundo

    O Presidente dos EUA, Donald Trump convidou o homólogo russo a visitar a Casa Branca e Vladimir Putin ter-se-á mostrado disponível a visitar o país em breve, segundo a agência de notícia russa RIA Novosti que cita o chefe da diplomacia de Moscovo.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
    Mudar de Vida

    Mudar de Vida

    5ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    No "Mudar de Vida" desta quinta-feira damos a conhecer mais um caso de quem teve coragem de arriscar e procurar um novo futuro. Susana Moraes é uma economista que decidiu seguir a paixão pela dança. 

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16
  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC