sicnot

Perfil

Mundo

Antissemitismo aumentou na Polónia nos últimos dois anos

© Kacper Pempel / Reuters

A Polónia tem aumentado o antissemitismo ao longo dos últimos dois anos, em parte alimentado pela crise de migrantes na Europa, segundo um estudo divulgado terça-feira.

O Centro de Pesquisa sobre o Preconceito da Universidade do Centro de Varsóvia refere que a aceitação do discurso de ódio antissemita, especialmente entre os jovens polacos na Internet, aumentou entre 2014 e 2016 em relação a anos anteriores.

O estudo foi baseado numa amostra de 1.000 adultos e 700 jovens.Segundo o estudo, apenas 23% dos polacos declarou atitudes positivas em relação ao povo judeu em 2016, contra os 28% registados em 2015.

Os investigadores atribuem o aumento devido a um pico de fobia ao Islão e a sentimentos anti-migrantes desencadeados pela pior crise migratória da Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

Os investigadores da Universidade de Varsóvia concluíram que o "medo aos muçulmanos que surgiu entre 2014 e 2016 aumentou os sentimentos negativos em relação aos judeus entre as pessoas, independentemente da sua idade ou filiação política".

O estudo refere que 37% dos entrevistados expressaram atitudes negativas em relação a judeus em 2016, em comparação com os 32% registados em 2015.

Segundo o estudo, 56% dos entrevistados disseram que não aceitariam um judeu na sua família, o que representa um aumento de quase 10% em relação a 2014.

Quase 32% dos entrevistados disseram que não queriam vizinhos judeus, em comparação com os 27% registados em 2014.A comunidade judaica na Polónia, com uma população de 38 milhões, tem menos de 10.000 pessoas.

Lusa

  • Atentado "falhado" em Nova Iorque
    1:43

    Mundo

    Uma explosão numa das zonas mais movimentadas de Manhattan fez quatro feridos, esta segunda-feira. Entre eles está o homem que transportava o engenho e que foi entretanto detido.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.

  • 10 Minutos com Leonor Beleza
    10:27

    10 Minutos

    A nossa convidada desta segunda-feira ainda é conhecida por ter sido ministra da Saúde e pelo seu trabalho à frente da Fundação Champalimaud. Mas desta vez vamos falar com Leonor Beleza sobre os 40 anos da revisão do Código Civil, em que esteve envolvida.

    Entrevista completa