sicnot

Perfil

Mundo

Greenpeace pendura faixa com a palavra "Resistam" numa grua perto da Casa Branca

© Carlos Barria / Reuters

Um grupo de ativistas da organização ambientalista Greenpeace desfraldou uma enorme faixa com a palavra "Resist" (Resista ou Resistam) numa grua a poucos quarteirões da Casa Branca, em Washington, em protesto contra a nova administração de Donald Trump.

A organização internacional de defesa do ambiente indicou na sua página na rede social Facebook que a ação visa alertar para o considera ser o "negacionismo (quanto às alterações climáticas, o racismo, a misoginia, a homofobia e a intolerância) de Donald Trump.

Sete ativistas penduraram-se numa das gruas num canteiro de obras na baixa de Washington e pendurou uma faixa, com 20 por 10 metros, com a palavra "Resist" escrita a vermelho num fundo amarelo.

A Greenpeace disse que a meio da manhã (tarde em Lisboa) os ativistas e a faixa ainda lá estavam. A faixa é visível a partir da residência oficial do Presidente dos Estados Unidos, a Casa Branca.

"As pessoas deste país estão prontas para resistir e para se erguer de uma forma como nunca o fizeram antes", disse Karen Topakian, membro da direção da Greenpeace.

A mesma responsável acrescentou que sente medo do "desdém e desrespeito de Trump pelas instituições democráticas" dos Estados Unidos. Mas também se afirmou "inspirada pelo movimento multi generacional de progresso que está a crescer em todos os Estados".

"A Greenpeace usa a não-violência para resistir a rufias tirânicos desde 1971, e não é agora que vamos parar", acrescentou Topakian.
Uma das ativistas que desfraldou a faixa, Pearl Robinson, declarou que "o sol nasceu esta manhã para uma nova América, mas não para a América de Trump".

"Não tenho receio apenas das políticas desta administração que está a entrar, mas também das pessoas que se sentem motivadas por esta eleição a cometer atos de violência e de ódio. É tempo de resistir", disse Robinson.

O capitão Robert Glover, da Polícia Metropolitana de Washington, disse à imprensa que as forças de segurança foram chamadas a um local de construção na baixa da capital norte-americana, onde estão duas gruas, no cruzamento da 15.ª rua com a rua L.

Quando chegaram ao local, os agentes detetaram três manifestantes já presos por cordas à grua - que tem 82 metros de altura, o correspondente a cerca de 24 andares. Outras quatro pessoas conseguiram subir à grua.

Os manifestantes disseram aos agentes da polícia que estavam envolvidos num protesto ao abrigo da Primeira Emenda (que, entre outros direitos, consagra o direito à liberdade de expressão).

O protesto surge um dia depois de o novo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter adiado a aplicação de pelo menos 30 novas regras ambientais e ter avançado com a construção de dois oleodutos polémicos em território norte-americano.

Trump disse também na terça-feira - a vários fabricantes de automóveis - que vai reduzir as normas sobre meio ambiente para atrair e facilitar o regresso de fábricas aos Estados Unidos.

A nova administração na Casa Branca também congelou novos contratos e atribuição de bolsas da Agência de Proteção do Ambiente norte-americana.

Lusa

  • O pior é se Trump "cumpre mesmo todas as promessas da campanha" 
    0:59

    Opinião

    António Vitorino e Pedro Santana Lopes expressaram a opinião sobre a tomada de posse de Donald Trump e as decisões que já começou a tomar, prometendo o que cumpriu durante a campanha. Santana Lopes acusou Trump de ser "de Direita acentuada, quase radical". Por outro lado, António Vitorino diz que o pior é "se ele [Trump] cumpre mesmo todas as promessas da campanha". 

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.