sicnot

Perfil

Mundo

Novo presidente da Gâmbia chega ao país na quinta-feira

Adama Barrow

© Thierry Gouegnon / Reuters

O novo presidente da Gâmbia, Adama Barrow, chega ao país na quinta-feira, uma semana depois de ter prestado juramento numa embaixada no vizinho Senegal, anunciou hoje uma fonte do novo governo gambiano.

O responsável governamental gambiano prestou declarações sob anonimato por não estar autorizado a falar à imprensa sobre esta questão.

Barrow - que prometeu inverter as políticas que o anterior presidente, Yahya Jammeh, aplicou durante 22 anos - derrotou Jammeh nas eleições presidenciais de dezembro.

O anterior presidente aceitou, num primeiro momento, a derrota nas eleições, mas pouco depois voltou atrás e apresentou um recurso ao Supremo Tribunal, afirmando que a votação tinha sido falseada pela oposição, com a cumplicidade de países da região.

Só no passado fim de semana Jammeh cedeu à pressão internacional e saiu da Gâmbia, já depois do prazo concedido pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), 19 de dezembro, e sob ameaça de intervenção militar coordenada pelo Senegal e pela Nigéria.

Jammeh partiu para o exílio na Guiné Equatorial.

O antigo presidente tem vindo a ser acusado por grupos de defesa dos diretos cívicos de ter liderado um governo que, ao longo de 22 anos, neutralizou a oposição através de detenções, torturas e assassínios.

A força militar preparada pela CEDEAO entrou mesmo na Gâmbia, mas para garantir a segurança do novo presidente, Adama Barrow, que tem permanecido no vizinho Senegal (um país que envolve toda a Gâmbia, à exceção de uma pequena faixa de costa atlântica).

Barrow solicitou à CEDEAO que mantenha a sua força militar (com tropas senegalesas, malianas e outras, apoiadas por aviação nigeriana) na Gâmbia por seis meses. No entanto, desconhece-se ainda se os Estados-membros da CEDEAO vão aceitar ou não uma mobilização dos seus militares por esse período de tempo.

O novo presidente - que prestou juramento na embaixada gambiana em Dacar - tem estado a formar o seu futuro governo. Para já, nomeou uma mulher, Fatoumata Tabajang, como sua vice-presidente.

Na terça-feira, os deputados gambianos levantaram o estado de emergência - declarado por Jammeh a dois dias do fim do prazo para ceder o poder - e anularam a extensão de três meses do mandato do anterior presidente, naquela que foi uma das suas últimas tentativas de se manter no cargo.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.