sicnot

Perfil

Mundo

Três jornalistas entre quatro acusados de crime por cobrirem detenções na tomada de posse de Trump

© Adrees Latif / Reuters

Um produtor de documentários, um fotojornalista, um repórter freelancer e uma pessoa que fazia um live-streaming (uma gravação em direto) das detenções durante a tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira, estão acusados de um "crime de ofensa grave" nos Estados Unidos.

As quatro pessoas foram detidas ao abrigo da lei anti-motim, sexta-feira passada em em Washington. Enfrentam uma pena de prisão de mais de dez anos e uma multa de 25 mil dólares, cerca de 23 mil euros.

Segundo o The Guardian, são já seis os jornalistas detidos por terem feito a cobertura destas detenções.

Mais de 200 pessoas foram detidas no dia da tomada de posse de Trump por terem vandalizado propriedade pública em Washington. De acordo com a polícia, seis agentes tiveram ferimentos graves.

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55
  • Ágata candidata-se à Câmara de Castanheira de Pera
    3:42