sicnot

Perfil

Mundo

Três jornalistas entre quatro acusados de crime por cobrirem detenções na tomada de posse de Trump

© Adrees Latif / Reuters

Um produtor de documentários, um fotojornalista, um repórter freelancer e uma pessoa que fazia um live-streaming (uma gravação em direto) das detenções durante a tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira, estão acusados de um "crime de ofensa grave" nos Estados Unidos.

As quatro pessoas foram detidas ao abrigo da lei anti-motim, sexta-feira passada em em Washington. Enfrentam uma pena de prisão de mais de dez anos e uma multa de 25 mil dólares, cerca de 23 mil euros.

Segundo o The Guardian, são já seis os jornalistas detidos por terem feito a cobertura destas detenções.

Mais de 200 pessoas foram detidas no dia da tomada de posse de Trump por terem vandalizado propriedade pública em Washington. De acordo com a polícia, seis agentes tiveram ferimentos graves.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.