sicnot

Perfil

Mundo

Faltam dois minutos e meio para o dia do juízo final na Terra

Sendo que a meia-noite assinala o dia do juízo final na Terra, um grupo de cientistas divulgou esta quinta-feira o Relógio do Apocalipse para o ano de 2017. Os ponteiros deste relógio foram adiantados 30 segundos, marcando agora 23h57m30s, devido a comentários de Donald Trump sobre o uso de armas nucleares e a sua descrença nas alterações climáticas.

O que é o Relógio do Apocalipse (Doomsday Clock, em inglês)?

Os minutos no relógio são uma metáfora para o quão vulnerável o mundo está de enfrentar uma catástrofe.

O engenho simbólico foi criado em 1947 pelo Boletim de Cientistas Atómicos (Bulletin of the Atomic Scientists, BPA, no original). O Boletim foi fundado na Universidade de Chicago por um grupo de cientistas de ajudou a desenvolver as primeiras armas atómicas.

Hoje em dia, o grupo inclui físicos e cientistas ambientais de todo o mundo e são eles que decidem o ajustamento do relógio, juntamente com um grupo de patrocinadores - que incluem 15 Prémios Nobel.

© Jim Bourg / Reuters

Porque é que foi adicionado meio minuto?

Nos últimos dois anos, o ponteiro do Relógio do Apocalipse ficou nos três minutos antes da hora. Contudo, o BPA diz que o perigo que um desastre global é ainda maior em 2017 e, deste modo, o ponteiro foi movido 30 segundos.

"Os comentários perturbadores de Donald Trump sobre o uso e a proliferação de armas nucleares, a descrença do novo Presidente dos EUA e da sua equipa nas alterações climáticas, afetaram a decisão da equipa. Assim como o crescente nacionalismo por todo o mundo", esta foi a explicação do grupo de cientistas, através de um comunicado publicado no seu site.

Bulletin of the Atomic Scientists

Como é que esta ameaça é comparada aos anos anteriores?

O relógio só esteve tão perto da meia-noite em 1953, quando apontou 23h58, devido aos testes de bombas de hidrogénio realizados naquela época pelos EUA e a então União Soviética.

O primeiro horário no Relógio do Fim do Mundo foi marcado em 1947 e registou sete minutos para a meia-noite, devido aos riscos inerentes à corrida nuclear após a 2.ª Guerra Mundial.

Em 2015 e 2016, o relógio marcou três minutos para a meia-noite e, os cientistas atribuíram o agravamento do quadro global ao aquecimento global e à ampliação e modernização das armas nucleares.

Em 1991, foi registado o tempo mais longo, com 17 minutos para a meia-noite, devido à assinatura do Tratado de Redução de Armas Estratégicas pela Rússia e pelos EUA.

© / Reuters

"Diagnóstico de médico"

Contudo, o BPA destaca que o relógio não é uma ferramenta de previsão, mas sim um "diagnóstico de médico": são levados em conta dados, sintomas e circunstâncias dos riscos globais, o que vai gerar assim a determinação do "quadro clínico".

O Relógio do Apocalipse já foi reajustado 24 vezes e, a partir de 2007, o aquecimento global passou a ser levado em conta.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.