sicnot

Perfil

Mundo

Muro da fronteira EUA-México começou a ser construído há mais de 20 anos

© Jose Luis Gonzalez / Reuters

O Presidente dos Estados Unidos anunciou esta quarta-feira a construção de um muro na fronteira com o México que vai começar dentro de "meses". Esta era uma das promessas eleitorais e Donald Trump não perdeu tempo e assinou na primeira semana de mandato a ordem para a construção da obra, cujo projeto será feito "de imediato". Este não é, contudo, o primeiro Presidente norte-americano a defender a edificação de uma barreira na fronteira entre os dois países. Um terço do muro já existe e começou a ser erguido há mais de 20 anos.

A construção do muro começou em 1991, durante o mandato de George W. Bush pai, mas a obra foi impulsionada três anos mais tarde com a Operação Guardião, que foi implementada na presidência do democrata Bill Clinton. O principal objetivo foi impedir a imigração ilegal na região de San Diego, Califórnia, na zona mais ocidental na fronteira entre o México e os Estados Unidos.

Ironicamente, o início da construção do muro decorreu durante a criação do Tratado Norte-Americano de Comércio Livre, cujo objetivo era a aproximação entre EUA, México e Canadá, embora mais do ponto de vista económico e não social.

© Mike Blake / Reuters

A extensão do muro já construído tem cerca de 1.000 quilómetros, aproximadamente um terço da fronteira entre os dois países. Numas zonas é uma simples vedação ou parede, não muito elevada e com proteções no topo. Noutras, a barreira é composta por dois muros, entre os quais circulam veículos militares e de fiscalização. Neste tipo de estrutura existem também torres de observação.

A maior parte do muro, que não é uma barreira contínua, está construída na fronteira entre San Diego, nos EUA, e Tijuana, no México. Outras partes do muro ergueram-se nos estados do Arizona, Novo México e Texas. Nas zonas onde não há barreiras físicas, há câmaras de vigilância e alarmes, para além da polícia de fronteira norte-americana.

Em 2006, o republicano George W. Bush filho assinou a legislação Secure Fence Act, que previa a construção de 1.126 quilómetros de muro, mas a obra nunca chegou a avançar devido a protestos e ações judiciais.

A proposta de Donald Trump visa travar a entrada de imigrantes ilegais no território americano. Numa entrevista ao canal americano ABC, Trump voltou a referir que "em última instância" o custo do muro será "reembolsado pelo México" e que o pagamento vai cobrir "100%" do custo do projeto de construção. Facto totalmente rejeitado pelo Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.

De acordo com a Associated Press (AP), não há até agora registo de nenhuma pessoa envolvida em ataques terroristas nos Estados Unidos que tenha entrado ilegalmente no país pela fronteira mexicana.

Estima-se que 11 milhões dos imigrantes ilegais nos EUA tenham entrado no país por terra e que estejam fora dos registos oficiais norte-americanos. Tal como anunciou durante a campanha, Trump quer combater este fenómeno com a construção do muro e o reforço do número de agentes de deportação.

Outro dos argumentos de Trump para a construção do muro é o combate ao tráfico de droga, mas os números mostram, segundo a AP, que a maior parte dos estupefacientes entram nos Estados Unidos pelas fronteiras legais. A maioria chega disfarçada em veículos de mercadorias ou de passageiros.

  • "Vamos construir o muro!"

    Mundo

    O Presidente norte-americano assina hoje o decreto que autoriza o início da construção do muro na fronteira com o México para impedir a imigração ilegal. Deverá assinar também um decreto que limita a imigração.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • "Avançámos em primeiro lugar com incentivos às empresas"
    18:07

    Economia

    O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar do que pode ser feito depois da tragédia dos incêndios que assolou o país na última semana. O governante diz que já avançou com incentivos às empresas afetadas e que neste momento o mais importante é preservar a segurança das pessoas.

    Entrevista SIC Notícias

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Gémeas correm risco de vida se não saírem de Gaza

    Mundo

    Duas irmãs gémeas siamesas correm risco de vida enquanto permanecerem em Gaza. Quem diz é o médico Alam Abu Hamba, do Hospital de Shifra, que garante que "situação complicada" das meninas não pode ser tratada por médicos no território costeiro, atulamente bloqueado pelo Egito e por Israel. Abu Hamba espera que o casal de gémeas possa ser transferido para fora da separação.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC