sicnot

Perfil

Mundo

Responsável do Banco Mundial defende tranquilidade perante medidas de Trump

© Jonathan Ernst / Reuters

O diretor do Banco Mundial para a América Central disse esta quinta-feira à EFE que região deve encarar com tranquilidade as "especulações e incertezas" sobre o novo presidente dos Estados Unidos.

"Trata-se de um caso em que existe incerteza global pelo que os países devem fazer um grande esforço para desagravar as incertezas domésticas" disse o espanhol Humberto López, responsável do Banco Mundial para a América Central, referindo-se a Donald Trump.

Questionado sobre o novo presidente dos Estados Unidos, López defendeu ainda que, "por um lado, é preciso abandonar a tentação de não fazer nada e contrabalançar as dúvidas com decisões e certezas domésticas".

Donald Trump tomou posse como chefe de Estado norte-americano na semana passada tendo já tomado uma série de decisões consideradas polémicas.

Os controversos anúncios sobre políticas comerciais e migratórias têm provocado reações contra Washington mas para Humberto López os "países devem fazer um esforço" para enfrentar a situação.

Nesse sentido, López sublinha que os governos devem ter progamas "bem definidos" e que devem ser executados atempadamente porque o "desassossego afeta negativamente os investimentos" e pode afastar os empresários para outras regiões do mundo.

Por outro lado, o mesmo responsável, afirmou que a "corrupção é o inimigo número um da América Central" mas mostrou-se otimista em relação ao sistema judicial dos vários países da região.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.