sicnot

Perfil

Mundo

Responsável do Banco Mundial defende tranquilidade perante medidas de Trump

© Jonathan Ernst / Reuters

O diretor do Banco Mundial para a América Central disse esta quinta-feira à EFE que região deve encarar com tranquilidade as "especulações e incertezas" sobre o novo presidente dos Estados Unidos.

"Trata-se de um caso em que existe incerteza global pelo que os países devem fazer um grande esforço para desagravar as incertezas domésticas" disse o espanhol Humberto López, responsável do Banco Mundial para a América Central, referindo-se a Donald Trump.

Questionado sobre o novo presidente dos Estados Unidos, López defendeu ainda que, "por um lado, é preciso abandonar a tentação de não fazer nada e contrabalançar as dúvidas com decisões e certezas domésticas".

Donald Trump tomou posse como chefe de Estado norte-americano na semana passada tendo já tomado uma série de decisões consideradas polémicas.

Os controversos anúncios sobre políticas comerciais e migratórias têm provocado reações contra Washington mas para Humberto López os "países devem fazer um esforço" para enfrentar a situação.

Nesse sentido, López sublinha que os governos devem ter progamas "bem definidos" e que devem ser executados atempadamente porque o "desassossego afeta negativamente os investimentos" e pode afastar os empresários para outras regiões do mundo.

Por outro lado, o mesmo responsável, afirmou que a "corrupção é o inimigo número um da América Central" mas mostrou-se otimista em relação ao sistema judicial dos vários países da região.

Lusa

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13
  • Criança irrequieta domina noticiário britânico
    1:19