sicnot

Perfil

Mundo

Trump diz que reunião com Presidente do México seria "infrutífera"

O Presidente dos EUA disse esta quinta-feira que as conversações com o seu homólogo mexicano, que foram canceladas, teriam sido "infrutíferas" devido aos descordos entre os dois países, em particular o financiamento do muro ao longo da fronteira comum.

"O Presidente do México (Enrique Peña Nieto) e eu próprio concordámos em cancelar o nosso encontro que estava agendado para a próxima semana", disse Donald Trump em Filadélfia (leste) perante deputados do Partido Republicano.

"Enquanto o México não tratar dos Estados Unidos de forma justa e com respeito, esse encontro seria infrutífero, e nós pretendemos seguir por outro caminho. Não tenho outra escolha", prosseguiu.

Peña Nieto anunciou hoje na rede social Twitter ter informado a Casa Branca de que não estaria presente na reunião com Trump, prevista para a próxima terça-feira em Washington.

Ao referir que o cancelamento do encontro foi uma decisão conjunta, Trump insistiu que os Estados Unidos não vão pagar o muro. "Disse-o claramente ao Governo do México", acrescentou.

Ao denunciar com virulência o acordo de livre-comércio NAFTA (Estados Unidos, México, Canadá), considerou que foi um "desastre total" para o seu país.

"Não permitirei que os contribuintes americanos paguem os custos deste acordo deficiente que deveria ter sido renegociado há anos", assinalou ainda.

Trump assinou na quarta-feira um decreto sobre o início da construção de um muro ao longo da imensa fronteira entre os EUA e o México para conter a imigração clandestina, a promessa mais emblemática da sua campanha eleitoral.

O chefe de Estado mexicano condenou ainda na quarta-feira esta decisão e comprometeu-se a defender os migrantes mexicanos nos Estados Unidos.

A polémica decisão de Trump surgiu no momento em que os ministros dos Negócios Estrangeiros e da Economia mexicanos se encontravam em Washington para preparar o encontro entre os dois chefes de Estado, agora anulado, e cinco meses após uma deslocação do candidato Trump ao México onde se encontrou com Peña Nieto.

Na ocasião, esta visita foi muito criticada no país latino-americano devido às ameaçadoras declarações de Trump sobre os migrantes e a imigração.

Ainda na quarta-feira, o Presidente norte-americano assinou um outro decreto para uma aplicação mais severa da legislação sobre imigração. A medida prevê reduzir os financiamentos federais para as cerca de 200 "cidades santuários" nos Estados Unidos que desde há décadas acolhem os imigrantes clandestinos.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos suburbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.