sicnot

Perfil

Mundo

Chefe do Pentágono ordena revisão de programa de caças furtivos F-35

© Amir Cohen / Reuters

O secretário da Defesa, James Mattis, ordenou uma revisão do dispendioso programa do avião de combate furtivo F-35, pedindo para se analisar se o caça Boeing F/A-18 "Super Hornet", menos sofisticado, pode ser uma alternativa, anunciou o Pentágono.

"O programa F-35 é um programa crucial que merece uma análise a fundo para reduzir os custos que lhe estão associados", sublinha Mattis num curto memorando divulgado pelo Pentágono.

O F-35, construído pela Lockheed Martin é considerado o programa de armamento mais caro da história militar, com um custo estimado de perto de 400 mil milhões de dólares (374 mil milhões de euros).

No início de janeiro, o Presidente eleito Donald Trump criticou o preço "fora de controlo" daquele avião ultrassofisticado, cujo desenvolvimento foi marcado por atrasos e derrapagens no custo.

O F-35 começou a entrar ao serviço na Força Aérea e na Marinha dos Estados Unidos.

O chefe do Pentágono também ordenou uma revisão do programa de compra do futuro Air Force One, o avião presidencial, encomendado à Boeing.

Lusa

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),