sicnot

Perfil

Mundo

FMI diz que a dívida grega é "explosiva"

© Alkis Konstantinidis / Reuter

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considera a situação da dívida grega "insustentável" e "explosiva" a longo prazo e apela à zona euro para propor medidas de alívio "mais credíveis", indica um relatório citado esta quinta-feira pela AFP.

Este diagnóstico compromete seriamente a participação financeira do FMI no terceiro programa de assistência financeira à Grécia concedido pela zona euro em 2015.

"Mesmo com a plena aplicação das reformas económicas com as quais o país se comprometeu no quadro do programa" de assistência, "a dívida grega é altamente insustentável" e "vai tornar-se explosiva a longo prazo", quando o Governo tiver de recorrer ao mercado para se financiar a juros mais elevados, refere o FMI.

Se não forem adotadas medidas de alívio, a dívida grega deve atingir 275% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, indica o relatório.

De acordo com as suas regras internas, o FMI, que participou nos dois programas de resgate concedidos anteriormente à Grécia, em 2010 e 2012, não pode conceder empréstimos a um país se considerar a dívida deste insustentável.

O relatório a que a AFP teve acesso apela à zona euro para fazer mais no sentido de aliviar a dívida grega e permitir a participação do FMI no programa.

A instituição pede medidas precisas, como a extensão das maturidades dos empréstimos até 2070 e o alívio dos reembolsos até 2040.

O FMI adverte, no entanto, que, se Atenas não aplicar as reformas exigidas pelos credores, a viabilidade da dívida não estará garantida, mesmo com medidas de alívio drásticas.

Lusa

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares