sicnot

Perfil

Mundo

México diz que Peña Nieto e Trump não irão fazer declarações públicas sobre muro fronteiriço

© Edgard Garrido / Reuters

O Presidente do México, Enrique Peña Nieto, e o seu homólogo americano, Donald Trump, concordaram em não falar publicamente sobre o muro que Washington quer erguer na fronteira entre os dois países, informou esta sexta-feira a Presidência mexicana.

Num comunicado, a Presidência mexicana indicou que os dois governantes tiveram uma conversa telefónica "construtiva e produtiva" durante uma hora sobre as relações bilaterais entre Washington e a Cidade do México.

A mesma nota informativa indicou que os dois presidentes concordaram em resolver as suas diferenças a propósito da construção de um muro na fronteira entre o México e os Estados Unidos e o respetivo pagamento "como parte de uma discussão abrangente sobre todos os aspetos da relação bilateral". "Os presidentes acordaram por agora não falar publicamente sobre este assunto controverso", acrescentou o comunicado.

Momentos antes da divulgação deste comunicado, uma fonte oficial mexicana, que preferiu não ser identificada, já tinha avançado que Enrique Peña Nieto e Donald Trump tinham falado esta sexta-feira ao telefone, numa altura em que as relações diplomáticas entre os dois países atravessam um clima de tensão.

A conversa acontece um dia depois de Enrique Peña Nieto ter cancelado a sua deslocação a Washington, que estava prevista para a próxima terça-feira, e onde se deveria reunir com Donald Trump.

O cancelamento surgiu depois de Trump ter assinado, na quarta-feira, uma ordem executiva para destinar fundos federais à construção de um muro entre a fronteira entre os Estados Unidos e o México e de ter insistido de que serão as autoridades mexicanas a pagar a construção daquela barreira fronteiriça.

A construção deste muro fronteiriço, que visa travar a entrada de imigrantes ilegais no território americano, foi uma das propostas mais polémicas de Trump durante a campanha eleitoral para as presidenciais de novembro do ano passado.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.