sicnot

Perfil

Mundo

Morreu ator britânico John Hurt aos 77 anos

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

O ator britânico John Hurt morreu aos 77 anos, vítima de cancro, informaram este sábado os diários britânicos Daily Mirror e Daily Mail, nas suas páginas de Internet.

John Hurt nasceu a 22 de janeiro, na cidade inglesa de Derbyshire, e ficou conhecido pelos papéis representados em filmes como "O Homem Elefante", de David Lynch, "O Expresso da Meia-Noite", de Alan Parker, "Alien - O Oitavo Passageiro", de Ridley Scott, ou "Harry Potter", onde foi o excêntrico Mr. Ollivander.

Foi nomeado duas vezes para os Óscares, pelos desempenhos em "O Homem Elefante" e "Expresso da meia-noite", que lhe deram igualmente nomeações para os Globos de Ouro - que conquistou no filme de Parker -, e lhe garantiram os prémios BAFTA, da academia britânica de cinema, a par de "The Naked Civil Servant".

No Fantasporto de 1985, foi distinguido como melhor ator pela atuação em "1984", o filme de Michael Radford que adapta o romance de George Orwell. Hurt recebeu ainda o Urso de Ouro de Berlim, por "An Englishman in New York", em 2009.

No filme "That Good Night", de Eric Styles, rodado sobretudo em Portugal, no Algarve, em 2015, desempenha um dos seus últimos papéis no cinema, o de um velho argumentista, doente, em fase terminal, com duas únicas preocupações: reconciliar-se com o filho e garantir que não sobrecarrega a mulher, ao optar por "essa boa noite".

O filme, já concluído, mas ainda por estrear, junta-se a outros dois em fase de pós-produção, "My Name Is Lenny", de Ron Scalpello, e "Damascus Cover", de Daniel Zelik Berk, que também contam com Hurt, entre os principais atores.

"Darkest Hour", de Joe Wright, centrado nos primeiros dias da II Guerra Mundial, guarda a derradeira participação de Hurt no cinema, no papel do antigo primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain, antecessor de Winston Churchill.

O jornal britânico Daily Mail noticiou o início da produção deste filme, no passado mês de novembro, prevendo a estreia da obra no final do ano.
Com formação em pintura, John Hurt iniciou a carreira de ator na década de 1960.

Estreou-se em 1962, em "The Wild and the Willing", filme de Ralph Thomas, depois da participação em algumas séries televisivas, como "Z Cars" e "Probation Officer", mas foi pelo papel de um condenado, em "Um Homem para a Eternidade", de Fred Zinnemann, que se destacou, conquistando a primeira nomeação para os BAFTA, em 1967.

Trabalhou na televisão, em produções como "Eu, Cláudio", sobre Robert Graves, e "Crime e Castigo", sobre Dostoievsky, mas foi sobretudo o cinema que definiu a sua carreira, com papéis foram do terror de "O Fim-de-Semana de Osterman", de Sam Peckinpah, à comédia de "Uma Louca História do Mundo", de Mel Brooks.

"Jackie", de Pablo Larrain, com estreia anunciada para 09 de fevereiro, "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal", de Steven Spielberg, "Uma família de estranhos", de Billy Bob Thornton, e "A Toupeira", de Tomas Alfredson, estão entre os filmes mais recentes de John Hurt.
Há dez anos, foi homenageado na quinta edição do Bragacine.

Em julho de 2015, recebeu o título de "Cavaleiro", concedido pela rainha Isabel II.

Numa entrevista à Radio Times, no final do ano passado, John Hurt falou da doença, disse que a morte não estaria entre as suas principais preocupações, mas acrescentou que seria "impossível chegar [aos 77 anos] sem uma pequena contemplação" da mortalidade.


Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59