sicnot

Perfil

Mundo

Bélgica entrega à justiça francesa suspeito dos atentados de Bruxelas e Paris

AP

A Bélgica entregou esta segunda-feira por um dia às autoridades francesas Mohamed Abrini, um dos suspeitos do atentado contra o aeroporto de Bruxelas de 22 de março e colaborador direto nos preparativos dos ataques Paris, informou a procuradoria federal.

"No âmbito da investigação após os atentados de Paris de 13 de novembro de 2015, Mohamed Abrini foi entregue às autoridades judiciais francesas por um período de um dia", indicou a procuradoria, em comunicado.

Os advogados de Abrini disseram esta segunda-feira que o seu cliente é acusado em França pelos atentados de Paris, que fizeram 130 mortos."O juiz de instrução não lhe fez perguntas", acrescentaram os advogados, Emmanuel Pierrat e Stanislas Eskenazi, citados pela France Presse.

Abrini, presumível membro do comando terrorista que organizou o atentado no aeroporto de Bruxelas a 22 de março e vinculado também aos atentados de Paris, deixou claro no verão passado que queria cumprir a sua pena na Bélgica e não em França.

O suspeito está detido numa prisão de Nivelles (sul da Bélgica).A 23 de junho, um tribunal de Bruxelas executou a ordem de captura europeia emitida pelas autoridades judiciais francesas contra Abrini e foi dada luz verde à sua entrega a França.

A decisão de entrega de Abrini a França foi em parte revogada pelo tribunal da relação belga, que aceitou a transferência na condição de o suspeito ser julgado em França e devolvido à Bélgica para cumprir a pena.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.