sicnot

Perfil

Mundo

Bélgica entrega à justiça francesa suspeito dos atentados de Bruxelas e Paris

AP

A Bélgica entregou esta segunda-feira por um dia às autoridades francesas Mohamed Abrini, um dos suspeitos do atentado contra o aeroporto de Bruxelas de 22 de março e colaborador direto nos preparativos dos ataques Paris, informou a procuradoria federal.

"No âmbito da investigação após os atentados de Paris de 13 de novembro de 2015, Mohamed Abrini foi entregue às autoridades judiciais francesas por um período de um dia", indicou a procuradoria, em comunicado.

Os advogados de Abrini disseram esta segunda-feira que o seu cliente é acusado em França pelos atentados de Paris, que fizeram 130 mortos."O juiz de instrução não lhe fez perguntas", acrescentaram os advogados, Emmanuel Pierrat e Stanislas Eskenazi, citados pela France Presse.

Abrini, presumível membro do comando terrorista que organizou o atentado no aeroporto de Bruxelas a 22 de março e vinculado também aos atentados de Paris, deixou claro no verão passado que queria cumprir a sua pena na Bélgica e não em França.

O suspeito está detido numa prisão de Nivelles (sul da Bélgica).A 23 de junho, um tribunal de Bruxelas executou a ordem de captura europeia emitida pelas autoridades judiciais francesas contra Abrini e foi dada luz verde à sua entrega a França.

A decisão de entrega de Abrini a França foi em parte revogada pelo tribunal da relação belga, que aceitou a transferência na condição de o suspeito ser julgado em França e devolvido à Bélgica para cumprir a pena.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.