sicnot

Perfil

Mundo

Presidente francês François Hollande condena "odioso" ataque no Quebeque

© Axel Schmidt / Reuters

O Presidente francês, François Hollande, condenou hoje "nos termos mais fortes possíveis" o "odioso ataque" na cidade canadiana do Quebeque, que causou seis mortos.

Além das vítimas mortais, oito pessoas ficaram feridas no ataque perpetrado por homens armados contra uma mesquita daquela cidade canadiana.

"É o espírito da paz e a abertura das pessoas do Quebeque que os terroristas querem atingir", disse Hollande.

A polícia canadiana deteve dois suspeitos na sequência do ataque que está ser investigado como um ato de terrorismo.
O motivo não é claro.

Segundo testemunhas entrevistas por uma televisão local, dois homens encapuzados entraram no Centro Cultural Islâmico, por volta das 19:15 locais no domingo (00:15 em Lisboa).

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, e o primeiro-ministro da província do Quebeque, Philippe Couillard, já tinham condenado o ataque, classificando-o como "terrorista".

Justin Trudeau afirmou no domingo que o Canadá "vai receber" os refugiados rejeitados pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Numa mensagem na rede social Twitter, Trudeau escreveu: "Para aqueles que fogem de perseguições, terrorismo e guerra, os canadianos vão receber-vos, independentemente da vossa fé. A diversidade é a nossa força #BemVindosaoCanadá".
Trudeau difundiu, também no Twitter, uma fotografia do momento em que recebe uma criança síria, no aeroporto de Toronto.
Depois de ser eleito, no final de 2015, o primeiro-ministro canadiano supervisionou a chegada de mais de 39 mil refugiados sírios.

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.