sicnot

Perfil

Mundo

Protestos contra medidas anti-imigração de Trump multiplicam-se nos EUA

Protestos contra medidas anti-imigração de Trump multiplicam-se nos EUA

Os protestos contra as medidas anti-imigração de Trump multiplicam-se. Os aeroportos são um dos palcos de contestação à proibição da entrada de muçulmanos de sete países, o que equivale a mais de 200 milhões de pessoas.

  • Protestos contra Trump chegam à Europa
    3:17

    Mundo

    Os protestos contra as medidas anti-imigração de Donald Trump já chegaram à Europa. No Reino Unido, mais de 1 milhão e 400 mil pessoas assinaram uma petição contra a visita do Presidente ao país. O Presidente da Câmara de Madrid acusou Trump de violar os direitos humanos e fez comparação com Adolf Hitler.

  • Quem não concorda com Trump "pode ir embora"
    0:29

    Mundo

    A Casa Branca continua a defender de forma vigorosa o decreto com as limitações de entrada nos Estados Unidos assinado na sexta-feira por Donald Trump. Perante a polémica em torno da medida, o porta-voz da Casa Branca lembrou esta segunda-feira que os representantes do Governo que não concordem com a decisão podem sempre ir-se embora.

  • "Decreto de Trump não tem força de lei"
    1:39

    Mundo

    A polémica ordem executiva de Donald Trump sobre imigração não tem força de lei. É um decreto temporário que pode ser declarado nulo pelos tribunais federais. A iniciativa do Presidente norte-americano é direcionada a cidadãos de sete países, como explica Cândida Pinto, editora de internacional da SIC.

  • Obama condena medida anti-imigração de Donald Trump
    1:58

    Mundo

    Dez dias após deixar a Casa Branca, Barack Obama veio a público apoiar a contestação ao decreto que limita entradas de estrangeiros de sete países nos EUA. O ex-Presidente defende que os valores da América estão em risco. Esta terça-feira será conhecido o nome do juiz escolhido pela administração Trump para o Supremo Tribunal. Isto acontece depois do anúncio da presença do diretor da CIA - escolhido por Trump - nas reuniões do Conselho de Segurança Nacional.

  • Quem fica afetado pela proibição imposta por Trump?

    Mundo

    Numa ordem executiva assinada na sexta-feira, Donald Trump suspendeu a entrada de refugiados nos Estados Unidos por, pelo menos, 120 dias, e impôs um controlo mais severo aos viajantes oriundos do Irão, Iraque, Líbia, Somália, Síria e Iémen durante os próximos três meses. Uma medida que afeta milhões de pessoas.

  • Ex-diretor do Fisco desmente Núncio sobre transferências para offshores

    Economia

    O ex-diretor geral da Autoridade Tributária, José de Azevedo Pereira, acusou esta sexta-feira o ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, de não ter autorizado a divulgação das polémicas transferências para paraísos fiscais, isto depois do antigo governante ter dito que a decisão pela não publicação tinha sido da responsabilidade do Fisco.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.