sicnot

Perfil

Mundo

Democratas unem esforços para travar Trump

© Aaron Bernstein / Reuters

Alimentados pela revolta contra as recentes medidas de Donald Trump, os democratas norte-americanos estão a reunir forças para responder à nova administração. Ontem, no Congresso, lançaram aquilo que, dizem, será uma "luta prolongada" em várias frentes e que vai incluir a aprovação de duas propostas de lei para revogar o decreto de Trump e limitar a autoridade executiva do Presidente em matérias de imigração.

Os planos representam uma viragem vital na estratégia democrata, depois de várias semanas a tentar trabalhar com Trump e com os republicanos em áreas de acordo - uma tentativa que saiu gorada, com Trump a "esfarrapar a Constituição", como afirmou um conselheiro da Casa Branca citado pelo Washington Post.

"Deveríamos estar a usar o nosso tempo a falar das consequências perigosas para a segurança nacional dos EUA desta nova ordem presidencial", referiu entretanto o senador Chris Murphy.

"Espero que os democratas se ergam e usem todas as ferramentas que têm, incluindo a obstrução", declarou o ex-secretário do Trabalho Tom Perez.

Por outro lado, o decreto para a suspensão temporária do programa de acolhimento de refugiados mereceu também críticas e protestos do próprio Partido Republicano, que exige a sua revisão ou revogação.

Pelo menos um dúzia de legisladores e conselheiros afirmaram ontem que a medida de Trump os apanhou de surpresa e expressaram preocupação face às consequências da ordem.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".