sicnot

Perfil

Mundo

Novo procurador-geral interino dos EUA vai cumprir ordem de imigração de Trump

Dana Boente, novo procurador-geral interino dos Estados Unidos.

© Handout . / Reuters

O novo procurador-geral interino dos Estados Unidos comprometeu-se a defender a controversa ordem de Donald Trump sobre imigração, horas depois de a sua antecessora ter sido afastada. O procurador federal Dana Boente foi nomeado para o cargo depois de Trump ter despedido Sally Yates, que transitou da administração de Obama e ocupava o lugar enquanto o novo procurador, Jeff Sessions, não é confirmado.

Yates tinha instruído os advogados do Ministério Público a não defenderem a proibição de entrada de refugiados e outros viajantes de países muçulmanos.

"Com base na análise do Gabinete de Assessoria Jurídica, que concluiu que a ordem executiva é legal (...) e foi adequadamente elaborada, rescindo a antiga procuradora-geral interina Sally Q. Yates, a 30 de janeiro de 2017, guiando e direcionando os homens e mulheres do Departamento de Justiça a cumprirem o nosso dever e defenderem as ordens legais do nosso Presidente", disse Boente em comunicado.

A ordem de Trump, assinada na sexta-feira, proibiu a entrada no país de todos os refugiados por um período mínimo de 120 dias, e de refugiados sírios indefinidamente, e a de cidadãos de sete países muçulmanos - Irão, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iémen - durante 90 dias.

Lusa

  • Nova lei de Trump sobre imigração contestada entre os republicanos
    2:31

    Mundo

    Os tribunais podem ser o próximo palco nas tentativas de travar a lei restritiva à imigração introduzida por Donald Trump. Um grupo de procuradores está a reunir informação jurídica, para decidir onde e quando apresentar argumentação legal, de modo a impedir a continuidade da lei assinada pelo Presidente. Entretanto, as dúvidas quanto à legalidade das medidas surgem agora no seio do próprio Partido Republicano.