sicnot

Perfil

Mundo

Conselho de Segurança da ONU pede cessar-fogo na Ucrânia após três dias de confrontos

reuters

O Conselho de Segurança da ONU pediu o regresso imediato ao cessar-fogo na Ucrânia, após três dias de confrontos que causaram pelo menos 13 mortos e deixaram milhares de pessoas sem eletricidade no leste do país. O texto elaborado pela Ucrânia foi aprovado por unanimidade na sequência de uma reunião à porta fechada do Conselho de Segurança na terça-feira.

Numa declaração que não teve objeção por parte da Rússia, os estados-membros "manifestaram uma grande preocupação com a perigosa deterioração da situação no leste da Ucrânia e com o seu severo impacto na população civil".

A declaração unânime do Conselho de Segurança surgiu depois de as forças de segurança ucranianas e os rebeldes apoiados pela Rússia se terem envolvido em confrontos pelo terceiro dia consecutivo na cidade de Avdiivka, que também despertou a preocupação da União Europeia com a segurança.

O comando militar ucraniano denunciou na terça-feira novos bombardeamentos massivos contra a cidade de Avdiivka, cerca de 15 quilómetros ao norte de Donetsk, o principal reduto dos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia.Os membros do Conselho de Segurança "condenam o uso de armas proibidas pelos acordos de Minsk ao longo da linha de contato na região de Donetsk, que causou mortes e feridos, incluindo entre os civis".O mais recente confronto ocorreu perto da cidade de Avdiivka, controlada pelo governo, e deixou 20.000 pessoas sem eletricidade.

O agravamento da situação obrigou o Presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, a interromper a sua visita oficial à Alemanha na noite de segunda-feira.

"Os membros do Conselho de Segurança pediram o retorno imediato ao regime de cessar-fogo", refere o texto.De acordo com o embaixador da Ucrânia, Volodymyr Yelchenko, que falou após a reunião, a violência no leste da Ucrânia pode ser comparada a crimes de guerra: "Acreditamos que estas ações dos russos e dos pró-russos podem ser qualificadas como crimes de guerra, uma violação flagrante da Convenção de Genebra", afirmou.

A crise ucraniana volta a ser abordada no Conselho de Segurança na quinta-feira. Quase dois anos depois da assinatura dos acordos de Minsk para a paz na Ucrânia, os combates continuam esporadicamente na zona de conflito e as partes estão longe de cumprir com o pacto mediado pela Rússia, França e Alemanha.Os acordos contemplam, para além do cessar-fogo, a concessão de um estatuto de governo especial da região separatista pró-russa, a reforma constitucional e a celebração de eleições locais e nos territórios separatistas.Kiev, no entanto, nega-se a avançar com a parte política dos acordos sem recuperar o controlo de trechos da fronteira com a Rússia, que estão nas mãos dos rebeldes.Segundo dados da ONU, em quase três anos de conflito na Ucrânia, foram mortas cerca de 10.000 pessoas, entre combatentes e civis.

  • Encontrada criança britânica desaparecida na Praia da Luz

    País

    Foi encontrada a criança britânica que estava desaparecida desde o início da tarde, na Praia da Luz, avançaram as autoridades. A Polícia Marítima tinha sido informada do desaparecimento de um rapaz, de nacionalidade inglesa, tendo efetuado diligências nas proximidades da praia algarvia. A criança de 7 anos foi entregue na esquadra da PSP na cidade de Lagos, a cerca de 12 quilómetros da vila da Luz.

  • Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    1:20
  • Marcelo pede "serenidade e cabeça fria" no debate político
    1:29

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa pede "serenidade" e "cabeça fria" no debate político. Em entrevista ao Diário de Notícias, o Presidente da República diz que os políticos não podem passar a sensação de que está a haver um aproveitamento da tragédia.

  • Seca agrava prejuízos agrícolas no Alentejo
    2:11
  • Al Gore e Garry Kasparov vão estar na Web Summit

    Web Summit

    Al Gore, antigo vice-Presidente dos Estados Unidos da América, Garry Kasparov, lendário jogador de xadrez, e Steve Huffman, o dirigente e cofundador da rede social Reddit são os novos nomes anunciados para a 2.ª Web Summit em Lisboa.

  • Estudantes universitários poderiam estar a pagar propinas mais baixas
    2:02

    País

    Os alunos universtários poderiam estar a pagar propinas mais baixas do que pagam atualmente. A situação foi denunciada pela Federação Académica do Porto, que diz que os estudantes estão a pagar cerca de 100 euros a mais do que deviam. O INE admite, num documento enviado ao Governo, que pode existir um método melhor para o cálculo destes valores.

  • Liberdade de movimento entre UE e Reino Unido termina em março de 2019

    Brexit

    A liberdade dos cidadãos europeus para viver e trabalhar no Reino Unido vai terminar, em março de 2019. O Governo britânico pediu esta quarta-feira um estudo de um ano sobre a migração europeia no país, de modo a ajudar no sistema de imigração que será implementado. A avaliação vai estar concluída em setembro, de 2018, seis meses antes da conclusão do Brexit.