sicnot

Perfil

Mundo

François Fillon acusa esquerda de "golpe de Estado institucional" contra si 

© Christian Hartmann / Reuters

O ex-primeiro-ministro francês e candidato às presidenciais francesas, François Fillon, disse hoje que a polémica em que foi envolvido relacionada com alegados empregos fictícios da sua mulher como assistente parlamentar é "um golpe de Estado institucional" da esquerda.

Fillon mostrou-se hoje mais ofensivo do que nunca -- de acordo com Thierry Solère, um dos seus lugares-tenentes - numa reunião de deputados do Partido Republicano, em que considerou que tinha sido posto "sob o ponto de mira".

O porta-voz do Governo e ministro da Agricultura, Stéphane Le Foll, defendeu o Partido Socialista francês e o executivo das acusações, considerando-as "inaceitáveis", contrapondo que "cada um deve assumir as suas responsabilidades".

Fillon pediu aos seus apoiantes que esperem "15 dias", prazo em que ele calcula que a investigação preliminar terá concluído os seus trabalhos. Os resultados desta investigação, acredita o político conservador, dar-lhe-ão um novo fôlego para relançar a campanha.

Fillon alertou ainda os seus pares para o perigo de o partido considerar um plano B para o substituir -- cenário que já foi divulgado pela imprensa francesa -, considerando que qualquer solução deste género traduzir-se-á num fracasso eleitoral.

Também Solère sublinhou que "ninguém impedirá Fillon" de concorrer às eleições de abril e maio, considerando que se está a tentar fazer com que os franceses não tenham umas "eleições democráticas".

A polémica, de acordo com uma sondagem publicada pelo jornal económico francês Les Echos, pesa já nas intenções de voto em Fillon, que sofreu uma queda de entre cinco e seis pontos percentuais em menos de um mês e não tem garantida a sua passagem à segunda volta.

O favorito no campo do partido Os Republicanos é agora o ex-ministro da Economia Emmanuel Macron, que não apenas passaria à segunda volta de 7 de maio próximo, como bateria a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, com 65% dos votos.

Fillon insistiu hoje que a sua mulher foi "remunerada legalmente e com uma quantia normal" como sua assistente parlamentar e posteriormente do deputado que o substituiu na circunscrição.

O semanário "Le Canard Enchaîné" revelou hoje que a mulher de Fillon esteve contratada durante 15 anos, e não apenas oito, como foi veiculado antes, e beneficiou de um montante total bruto de salários na ordem dos 831 mil euros, provenientes do erário público.


Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC