sicnot

Perfil

Mundo

Marine Le Pen recusa-se a devolver 300 mil euros ao Parlamento Europeu

© Jacky Naegelen / Reuters

A candidata da Frente Nacional às presidenciais em França recusa-se a devolver cerca de 300 mil euros ao Parlamento Europeu. Marine Le Pen tinha até à meia-noite para pagar a verba, mas não o fez e afirma que não tem intenção de o fazer.

Estrasburgo alega que Marine de Pen usou os fundos erradamente, alegando que a candidata contratou com essa verba a sua amiga Catherine Griset como "assistente acreditada", de 2010 a 2016, para trabalhar na Frente Nacional e não no Parlamento Europeu.

Marine Le Pen alega que está a ser vítima de vingança e declarou: "Contesto formalmente esta decisão, unilateral e ilegal".

De acordo com o Paris Le Match, estará também em causa um valor superior a 41.500 euros para remunerar Thiérry Légier, guarda costas de Le Pen.

Se a dirigente da Frente Nacional não devolver o dinheiro, o Parlamento poderá vir a reter cerca de metado do salário da deputada europeia, valor que deverá rondar os 11 mil euros mensais.

Le Pen é deputada do Parlamento Europeu desde 2004, foi eleita presidente da Frente Nacional em 2011 e vai este ano disputar as presidenciais, que terão lugar em abril e maio. Caso vença, já garantiu que vai realizar em França um referendo semelhante ao Brexit.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05