sicnot

Perfil

Mundo

Más condições socioeconómicas provocam perda de anos de vida

Viver em condições socioeconómicas más provoca a perda de dois anos de vida, quase tanto quanto o sedentarismo, segundo um estudo divulgado esta quarta-feira pela revista médica britânica The Lancet.

Ao rever 48 estudos efetuados nos EUA, na Austrália e em vários países europeus, os investigadores descobriram que as más condições socioeconómicas - como um trabalho subqualificado ou um fraco nível de instrução - podem reduzir a esperança de vida média em 2,1 anos.

O tabagismo é, por sua parte, associado a uma perda de esperança de vida de 4,8 anos, o diabetes de 3,9 anos e o sedentarismo de 2,4 anos.

O estudo foi realizado no quadro do projeto Lifepath, consagrado ao envelhecimento e financiado pela Comissão Europeia. "Sabemos que a educação, o rendimento e o trabalho afetam a saúde, mas poucos estudos têm avaliado as suas importâncias", explicou Mika Kivimaki, da University College de Londres, que participou no estudo.

Os investigadores sublinharam que as condições socioeconómicas podem ser modificadas por políticas locais, nacionais ou internacionais e que o impacto destas mudanças na esperança de vida pode ser mais importante que as ajudas a deixar de fumar ou o aconselhamento dietético. Estas últimas intervenções aproveitam mais às pessoas privilegiadas.

"O estatuto socioeconómico é importante, porque é o resumo de uma exposição, durante toda a vida, a condições e comportamentos perigosos", destacou, por seu lado, Paolo Vineis, o chefe do projeto Lifepath.

O objetivo do Lifepath é compreender os mecanismos biológicos através dos quais as desigualdades sociais geram desigualdades no campo da saúde.

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17