sicnot

Perfil

Mundo

Mil diplomatas dos EUA assinam carta contra veto de Trump à imigração muçulmana

REUTERS

Cerca de mil diplomatas norte-americanos assinaram um documento, apresentado na terça-feira no Departamento de Estado, para protestar contra o veto temporal imposto por Donald Trump à entrada de pessoas provenientes de sete Estados de maioria muçulmana.

"O Departamento de Estado pode confirmar que recebemos em 31 de janeiro o texto que expressa a desconformidade" dos diplomatas, disse à agência noticiosa Efe fonte desta estrutura governamental, sob anonimato.

Esta fonte não quis especificar o número de assinantes "para poder respeitar o processo que permite" aos funcionários do Departamento "expressar as suas preocupações" no chamado canal de divergências", estabelecido para registar as opiniões contrárias em relação a políticas definidas.

Porém, vários órgãos de comunicação adiantaram que o documento recolheu cerca de mil assinaturas de diplomatas, colocados em todo o mundo, uma quantidade muito superior à média dos últimos anos. Este canal existe desde o tempo da guerra do Vietname (1955-1975) para que as altas esferas da diplomacia norte-americana possam exprimir as suas opiniões sem recearem represálias.

Os documentos ali recebidos devem receber uma resposta oficial entre 30 a 60 dias. Apesar desta valha tradição, o porta-voz da Casa Blanca, Sean Spicer, criticou, de forma dura, os que assinaram o documento, declarando que "devem aceitar o programa ou saírem" dos postos no governo.

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.