sicnot

Perfil

Mundo

Sindicatos de Hollywood criticam políticas de imigração de Trump

© Monica Almeida / Reuters

Dois dos mais influentes sindicatos da indústria cinematográfica norte-americana criticaram a ordem do Presidente Donald Trump que impede a entrada no país dos cidadãos de sete países de maioria muçulmana.

As críticas surgiram após uma ordem executiva da Casa Branca, na sexta-feira, para suspender o programa de refugiados dos Estados Unidos e banir migrantes da Síria, além de suspender as entradas de pessoas do Iraque, Irão, Líbia, Somália, Sudão e Iémen por 90 dias.

"A DGA (Directors Guild of America) acredita firmemente que os artistas - independentemente da sua origem, fé ou género - devem poder vir para os Estados Unidos exibir o seu trabalho", disse o sindicato em comunicado.

"Políticas que previnam isto, sem a consideração necessária, devem preocupar toda a gente que se interesse por arte e cinema. A troca livre de arte é fundamental para o que somos, é aquilo que cada vez mais faz os filmes e a televisão - unir a humanidade, transcender fronteiras e culturas".

A SAG-AFTRA (Screen Actors Guild e American Federation of Television and Radio Artists) que representa cerca de 160 mil artistas, fez eco das críticas, apelando à "igualdade de oportunidades independentemente de etnia, género, credo, deficiência, orientação sexual ou país de nascença".

Devido a esta nova restrição, o realizador iraniano Asghar Farhadi, que dirigiu "O vendedor", nomeado para o Óscar de melhor filme estrangeiro, não vai poder entrar nos Estados Unidos, para assistir à entrega dos prémios da Academia de Hollywood, no final do mês.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.