sicnot

Perfil

Mundo

UE adverte Israel que novos colonatos podem tornar impossível solução de dois Estados

© Ruben Sprich / Reuters

A chefe da diplomacia da União Europeia (UE) Federica Mogherini advertiu esta quarta-feira Israel de que a decisão de construir 3.000 novos fogos em colonatos nos territórios palestinianos ocupados pode "tornar impossível" a solução de dois Estados.

O anúncio "marca uma tendência muito preocupante e coloca um desafio direto às perspetivas de uma solução viável de dois Estados, que é cada vez mais difícil e corre o risco de se tornar impossível", afirmou Mogherini num comunicado.

Israel anunciou na terça-feira a construção de 3.000 novas residências na Cisjordânia, o quarto anúncio do género desde a tomada de posse do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a 20 de janeiro.

A UE "lamenta profundamente que Israel avance com isto, apesar das contínuas e graves preocupação e objeções internacionais, constantemente suscitadas a todos os níveis", afirmou Mogherini.

Os colonatos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental são considerados ilegais à luz do Direito Internacional e importantes obstáculos à paz.

"Uma solução negociada de dois Estados é a única maneira de corresponder às aspirações legítimas de ambas as partes e de alcançar uma paz duradoura", disse.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.