sicnot

Perfil

Mundo

WhatsApp vai permitir apagar mensagens enviadas

© Dado Ruvic / Reuters

O WhatsApp vai permitir apagar e editar mensagens que já enviadas, desde que ainda não tenham ainda sido lidas pelo destinatário. A nova ferramenta está a ser testada em versão beta em Android e iOS.

A atualização terá as opções "cancelar" e "editar" nas mensagens enviadas e não lidas, como mostra a conta no Twitter @WABetaInfo.

O utilizador pode, assim, anular uma mensagem já enviada e o destinatário verá a mesma oculta, com a indicação “o remetente anulou a mensagem”.

Com a nova ferramenta, o WhatsApp ganha uma das funções mais valorizadas pelos utilizadores do Gmail - o poder de cancelar um envio ocorrido por acidente ou do qual nos arrependemos.

Até agora, as mensagens apagadas no WhatsApp desapareciam apenas do dispositivo do remetente, mas uma vez enviadas, continuavam armazenadas no aparelho do destinatário.

O WhatsApp não deu informações oficiais sobre os detalhes desta atualização nem quando estará disponível.

  • Hoje, o Primeiro Jornal esteve em Leiria
    1:13
  • Nova tecnologia provoca a queda de drones
    1:39

    País

    Um dia depois da divulgação das medidas de identificação e da obrigatoriedade de seguro para os drones, sabe-se agora que vem aí uma tecnologia para a deteção de drones e respetivos operadores, com capacidade para neutralizar os aparelhos. O início dos testes está previsto para o final do mês, na altura em que a nova legislação será publicada. 

  • "Estamos a perder tempo adiando a descentralização"
    1:29
  • Fãs choram morte de Chester Bennington
    2:12
  • Bigode de Salvador Dalí está intacto, às "10 para as 10"

    Cultura

    O corpo do pintor surrealista catalão foi ontem exumado no Teatro-Museo de Figueres, por ordem de um tribunal de Madrid, para um exame de determinação de paternidade de Pilar Abel, que alega ser filha do artista. O pintor que morreu há 28 anos foi embalsamado e mumificado pelo que o corpo continua preservado e o famoso bigode levantado.

  • Alunos de medicina fazem rastreios porta-a-porta em Belmonte
    2:18

    País

    Cerca de 60 estudantes de vários pontos do país estão em Belmonte, onde vão realizar várias atividades ligadas à saúde durante quatro dias. A SIC acompanhou esta sexta-feira o trabalho na aldeia de Colmeal da Torre. Os alunos fazem rastreios à glicemia, medição da tensão arterial e avaliação da percentagem de gordura corporal; e o objetivo é sensibilizar a população para a importância de hábitos e estilos de vida saudáveis.