sicnot

Perfil

Mundo

Merkel manifesta preocupação sobre liberdade de expressão na Turquia

Chanceler alemã, Angela Merkel, com Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

© Umit Bektas / Reuters

A chanceler alemã, Angela Merkel, indicou hoje ter transmitido ao Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, as suas preocupações sobre a liberdade de expressão na Turquia, no decurso de uma conferência de imprensa conjunta em Ancara.

"Pela minha parte, sublinhei que a separação de poderes e a liberdade de expressão devem ser asseguradas" na revisão constitucional pretendida por Erdogan e que vai ser submetida a referendo em abril, sublinhou Merkel numa referência ao plano de alterações constitucionais destinadas a reforçar o poder do Presidente e que já foram aprovadas pelo parlamento de Ancara.

A chanceler alemã, em visita oficial à Turquia, também manifestou inquietação sobre a situação da liberdade de imprensa na Turquia e a acreditação de jornalistas alemães no país, após alguns verem rejeitadas as acreditações para o seu trabalho em 2017.

Merkel disse que o referendo sobre reformas constitucionais poderá ser monitorizado por uma delegação da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) "para que seja garantido o que o povo pretende".

A dirigente alemã, que previamente se reuniu com representantes de dois partidos da oposição, acrescentou que "a oposição pertence a um Estado democrático", numa referência velada à vaga de purgas, demissões forçadas e prisões, incluindo de deputados do partido de esquerda pró-curdo HDP, na sequência do falhado golpe de Estado de 15 de junho e da vaga de atentados bombistas no país.

Erdogan respondeu que a separação de poderes vai ser assegurada pela nova Constituição, com outros centros de poder que vão conviver com a presidência. "O poder legislativo permanece. Tal como o executivo e o judicial. A sua dissolução (...) está fora de questão", assinalou Erdogan.

Lusa


  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.