sicnot

Perfil

Mundo

Mau tempo no sul da Europa provoca racionamento de legumes no Reino Unido

© Peter Nicholls / Reuters

As condições meteorológicas sentidas no sul da Europa estão a deixar alguns países do norte do velho continente sem alfaces, brócolos e outros vegetais e vários supermercados do Reino Unido já começaram a racionar a venda destes produtos.

As condições meteorológicas adversas registadas nos últimos tempos no sul da Europa, como longos períodos de seca, chuvas fortes ou vagas de frio, estão a provocar uma quebra da oferta de produtos hortícolas, situação que está a afetar sobretudo os países importadores do norte da Europa.

Supermercados no Reino Unido estavam hoje a racionar o número de alfaces que cada pessoa podia comprar. Outros vegetais, como curgetes, brócolos e repolhos, também escasseiam há vários dias nas prateleiras das lojas britânicas.

Na rede social Twitter, foram divulgadas fotografias que mostravam caixas de legumes vazias nos supermercados e um cartaz informativo onde se podia ler: "Devido aos problemas meteorológicos contínuos em Espanha, há uma escassez de alfaces.

Para proteger a disponibilidade para todos os clientes, estamos a limitar a compra a três por pessoa". Citada pelas agências internacionais, a Federação Espanhola de Associações de Produtores Exportadores de Frutas e Legumes (FEPEX) afirmou que está a tentar manter o fornecimento aos mercados europeus.

Segundo a organização, a produção total de vegetais em Espanha está 30% abaixo dos níveis normais, devido às condições meteorológicas adversas sentidas nos últimos três meses.

O frio e a neve registados em janeiro atrasaram as novas plantações e, segundo a FEPEX, é pouco provável que os níveis de produção sejam recuperados até abril.

Lusa

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.