sicnot

Perfil

Mundo

Morreu a antiga primeira-dama do Brasil

Ricardo Stuckert

A antiga primeira-dama do Brasil Marisa Letícia Lula da Silva morreu esta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de ter sido declarada morte cerebral, referiu o hospital Sírio-Libanês, onde estava internada desde janeiro.

Em comunicado, o hospital acrescenta que Marisa Lula da Silva, de 66 anos, foi declarada morta às 18:57 locais (20:57 em Lisboa).
A morte cerebral da antiga primeira-dama já tinha sido confirmada pelo hospital Sírio-Libanês na quinta-feira.

"A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos", escreveu quinta-feira Lula da Silva na rede social Facebook.

Numa sessão no Congresso de Deputados, na quinta-feira, a deputada Benedita da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), anunciou a morte da ex-primeira-dama e pediu um minuto de silêncio.

Casada com o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi primeira-dama do país entre os anos de 2003 e 2011.

Nascida em São Bernardo do Campo, cidade que faz parte da Grande São Paulo, em 1950, foi considerada uma primeira-dama discreta durante o Governo de Lula da Silva.

Cresceu numa família de onze irmãos e casou-se aos 19 anos. Três meses depois do primeiro casamento, quando estava grávida do primeiro filho ficou viúva.

A ex-primeira-dama conheceu Lula da Silva em 1973, no Sindicato dos Metalúrgicos, e casou com ele sete meses depois, tendo três filhos.
Durante o tempo em que acompanhou o político brasileiro, Marisa Letícia foi condecorada por Portugal com a Ordem da Liberdade, em 2003, e com a Ordem Militar de Cristo, em 2008.

Apesar de sua atuação discreta, Marisa Letícia Lula da Silva viu o seu nome envolvido nas investigações da Operação Lava Jato no ano passado, tornando-se ré numa denúncia sobre a posse de um apartamento de luxo no Guarujá, litoral de São Paulo.

Hoje, o Presidente do Brasil, Michel Temer, e alguns ministros deslocaram-se ao Hospital Sírio-Libanês em São Paulo para expressar solidariedade ao ex-presidente Lula da Silva.

Lusa

  • Sismo no México provoca 49 mortos

    Mundo

    O governador de Morelos, Graco Ramírez, informou que se registaram pelo menos 42 mortos neste estado mexicano. No Estado do México foram registadas cinco mortes, mais as duas vítimas avançadas inicialmente.

  • Acidente durante funeral em Miranda do Corvo causa 12 feridos
    2:39

    País

    Um acidente na zona de Miranda do Corvo fez esta terça-feira 12 feridos, um em estado grave. Foi durante um funeral, quando falharam os travões a um dos carros que seguia no cortejo, como explicou, em direto do local, o repórter Miguel Ângelo Marques.

  • Instalações militares vão ter reforço de segurança
    0:52

    Assalto em Tancos

    Depois do caso do roubo de material em Tancos, várias instalações militares vão sofrer um reforço de segurança do material que armazenam. As conclusões sobre o furto dos paióis de Tancos serviram de base às medidas anunciadas esta terça-feira pelo Ministério da Defesa. 

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Os elevadores do futuro
    7:13
  • Demências afetam 50 milhões de pessoas
    2:23

    Mundo

    Cinquenta milhões de pessoas em todo o mundo e mais de 150 mil em Portugal sofrem de demências como o Alzheimer ou o Parkinson. Oitenta especialistas de 21 países reúnem-se esta semana na Fundação Champalimau, em Lisboa, para falar deste tipo de epidemia silenciosa.

  • Furacão Maria deixa 25 mil pessoas sem eletricidade em Guadalupe
    2:24
  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC