sicnot

Perfil

Mundo

Morreu a antiga primeira-dama do Brasil

Ricardo Stuckert

A antiga primeira-dama do Brasil Marisa Letícia Lula da Silva morreu esta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de ter sido declarada morte cerebral, referiu o hospital Sírio-Libanês, onde estava internada desde janeiro.

Em comunicado, o hospital acrescenta que Marisa Lula da Silva, de 66 anos, foi declarada morta às 18:57 locais (20:57 em Lisboa).
A morte cerebral da antiga primeira-dama já tinha sido confirmada pelo hospital Sírio-Libanês na quinta-feira.

"A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos", escreveu quinta-feira Lula da Silva na rede social Facebook.

Numa sessão no Congresso de Deputados, na quinta-feira, a deputada Benedita da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), anunciou a morte da ex-primeira-dama e pediu um minuto de silêncio.

Casada com o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi primeira-dama do país entre os anos de 2003 e 2011.

Nascida em São Bernardo do Campo, cidade que faz parte da Grande São Paulo, em 1950, foi considerada uma primeira-dama discreta durante o Governo de Lula da Silva.

Cresceu numa família de onze irmãos e casou-se aos 19 anos. Três meses depois do primeiro casamento, quando estava grávida do primeiro filho ficou viúva.

A ex-primeira-dama conheceu Lula da Silva em 1973, no Sindicato dos Metalúrgicos, e casou com ele sete meses depois, tendo três filhos.
Durante o tempo em que acompanhou o político brasileiro, Marisa Letícia foi condecorada por Portugal com a Ordem da Liberdade, em 2003, e com a Ordem Militar de Cristo, em 2008.

Apesar de sua atuação discreta, Marisa Letícia Lula da Silva viu o seu nome envolvido nas investigações da Operação Lava Jato no ano passado, tornando-se ré numa denúncia sobre a posse de um apartamento de luxo no Guarujá, litoral de São Paulo.

Hoje, o Presidente do Brasil, Michel Temer, e alguns ministros deslocaram-se ao Hospital Sírio-Libanês em São Paulo para expressar solidariedade ao ex-presidente Lula da Silva.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.