sicnot

Perfil

Mundo

Soldado abre fogo contra homem armado no Louvre

Thibault Camus

Um homem armado com um machete atacou hoje um grupo de polícias e militares junto ao Museu do Louvre, em Paris. Um soldado disparou contra o suspeito, que ficou gravemente ferido.

Última atualização às 11:19

O primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, afirmou já que o ataque foi "visivelmente" um ato de terrorismo.

De acordo com o chefe da polícia da capital francesa, o homem estava marcado com um machete e gritou "Allahu Akbar" ("Deus é grande" em arábico), lançando-se contra agentes da polícia e militares que fazem a segurança do museu.

Um dos soldados disparou cinco vezes contra o atacante, que ficou ferido no abdómen, em estado grave, e foi levado para o hospital.

Um dos agentes ficou ferido na cabeça.

O chefe da polícia, Michel Cadot, acrescentou que o suspeito levava consigo duas mochilas, mas nenhuma continha explosivos.

Thibault Camus

O Louvre está atualmente encerrado e toda a zona em redor do museu foi isolada pelas autoridades.

O ministro do Interior tinha reagiu no Twitter dizendo que se tratou de um "incidente sério".

  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.