sicnot

Perfil

Mundo

Monge budista escondia 4 milhões de comprimidos de metanfetamina no mosteiro

© Olivia Harris / Reuters

Um monge budista birmanês foi detido no domingo porque tinha no carro 400 mil comprimidos de metanfetamina. Mas a polícia quis ir mais longe na investigação e fez uma busca ao mosteiro, descobrindo objetos pouco religiosos na cela do monge.

Eram 4,2 milhões de comprimidos da droga sintética cuidadosamente escondidos na cela do mosteiro em Maungdaw, no noroeste de Myanmar, antiga Birmânia, anunciou a polícia esta segunda-feira. No total, foram apreendidos 4,6 milhões de comprimidos.

Segundo os media locais, este homem é o primeiro monge a ser detido por posse de droga neste país, placa giratória de tráfico de droga naquele lado do mundo. Não será no entanto o único a fazer tráfico de droga.

Só no ano passado foram interceptados 98 milhões de comprimidos de metanfetamina contra os 50 milhões apreendidos em 2015.

A região do "Triângulo Dourado" - que compreende o Laos, a Tailândia e Myanmar - era o principal local de produção de ópio e de heroína, destronado mais tarde pelo Afeganistão.

As apreensões de metanfetaminas na Ásia-Pacífico quadruplicaram em cinco anos e a ONU tem dados que confirmam que as drogas sintéticas têm cada vez mais utilizadores nesta região.

  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16