sicnot

Perfil

Mundo

Monge budista escondia 4 milhões de comprimidos de metanfetamina no mosteiro

© Olivia Harris / Reuters

Um monge budista birmanês foi detido no domingo porque tinha no carro 400 mil comprimidos de metanfetamina. Mas a polícia quis ir mais longe na investigação e fez uma busca ao mosteiro, descobrindo objetos pouco religiosos na cela do monge.

Eram 4,2 milhões de comprimidos da droga sintética cuidadosamente escondidos na cela do mosteiro em Maungdaw, no noroeste de Myanmar, antiga Birmânia, anunciou a polícia esta segunda-feira. No total, foram apreendidos 4,6 milhões de comprimidos.

Segundo os media locais, este homem é o primeiro monge a ser detido por posse de droga neste país, placa giratória de tráfico de droga naquele lado do mundo. Não será no entanto o único a fazer tráfico de droga.

Só no ano passado foram interceptados 98 milhões de comprimidos de metanfetamina contra os 50 milhões apreendidos em 2015.

A região do "Triângulo Dourado" - que compreende o Laos, a Tailândia e Myanmar - era o principal local de produção de ópio e de heroína, destronado mais tarde pelo Afeganistão.

As apreensões de metanfetaminas na Ásia-Pacífico quadruplicaram em cinco anos e a ONU tem dados que confirmam que as drogas sintéticas têm cada vez mais utilizadores nesta região.

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • A experiência de um embaixador português na Coreia do Norte
    2:58

    País

    A Coreia do Norte tem o maior orçamento militar do mundo e o seu arsenal nuclear acaba por dar-lhe acesso a uma possível cimeira com os Estados Unidos. A pobreza e o culto da personalidade foram testemunhados pelo embaixador, José Manuel de Jesus, que visitou várias vezes Pyongyang.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.