sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades turcas despediram mais 4.500 funcionários públicos

As autoridades turcas despediram mais cerca de 4.500 funcionários públicos no quadro das purgas lançadas depois da tentativa de golpe de Estado, em julho, segundo um decreto-lei publicado esta terça-feira no jornal oficial.

Entre as 4.464 pessoas expulsas da função pública estão designadamente 2.585 empregados do Ministério da Educação, 893 da polícia e 88 da televisão pública TRT.

Entre os funcionários despedidos encontram-se também 300 universitários membros do Conselho de Ensino Superior, caso de Ibrahim Kaboglu, um dos especialistas em direito constitucional mais respeitados do país.

Estas medidas foram tomadas no quadro do estado de emergência instaurado depois da tentativa de golpe, em 15 de julho. As autoridades turcas acusam Fethullah Gulen, um clérigo exilado nos EUA, de ter urdido o golpe, o que o acusado desmente.

Desde o golpe de Estado falhado, mais de 41 mil pessoas foram detidas na Turquia e mais de 100 mil despedidas ou suspensas de funções, designadamente professores, polícias e magistrados.

Por outro lado, foram encerradas dezenas de associações e órgãos de comunicação social e despedidos numerosos jornalistas.

Com uma dimensão inédita na Turquia, estas purgas suscitam a inquietação dos parceiros ocidentais de Ancara e de organizações de defesa dos direitos do homem, que receiam que o estado de emergência sirva de pretexto para reprimir as vozes dissidentes.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31