sicnot

Perfil

Mundo

Bola recuperada do vaivém Challenger levada para órbita

NASA

Uma bola de futebol que estava no vaivém Challenger que explodiu há 30 anos foi levada para órbita pelo atual comandante da Estação Espacial Internacional.

O astronauta da NASA Shane Kimbrough, comandante da tripulação 50 da estação, publicou no Twitter a 3 de fevereiro uma fotografia de uma bola de futebol a flutuar junto à janela do laboratório espacial Cupola. A publicação surgiu poucos dias após o aniversário da explosão do vaivém Challenger, a 28 de janeiro de 1986.

"Esta bola estava no Challenger naquele dia fatídico", escreveu Kimbrough. "Levada a bordo por Ellison Onizuka em honra da sua filha, jogadora de futebol".

Janelle Onizuka tinha 16 anos no dia do desastre. A referência final do tweet Clear_LakeHS diz respeito à escola secundária que Janelle frequentava na altura e onde anda agora o filho de Kimbrough, igualmente jogador de futebol.

O vaivém Challenger partiu a 28 de janeiro de 1986 do Centro Espacial Kennedy. Explodiu 73 segundos após a partida, devido a uma falha num motor impulsionador.

Seis astronautas da NASA morreram: o comandante Dick Scobee, o piloto Michael Smith, os especialistas da missão Ron McNair e Judy Resnik, o especialista de de carga Gregory Jarvis e Christa McAuliffe - que teria sido a primeira professora no espaço.

O astronauta Ellison Onizuka (1946-1986)

O astronauta Ellison Onizuka (1946-1986)

NASA

Vários objetos foram encontrados a boiar na água quando os destroços do Challenger foram recuperados, como a bola de futebol e uma bandeira dos EUA.

Depois de completada a investigação ao acidente, os destroços do vaivém foram colocados em armazéns de Cabo Canaveral e os objetos pessoais entregues às famílias dos astronautas. Mais tarde, a família Onizuka ofereceu a bola de futebol à escola Clear Lake High School.

"Obrigada Shane Kimbrough por ter ajudado um pedaço de história da escola a concluir a sua missão espacial", escreveu no Twitter a escola Clear Lake High School.

  • E agora?
    15:07

    Reportagem Especial

    Há uma semana, Portugal voltou a ser palco de uma tragédia que matou pelo menos 44 pessoas e deixou cerca de 70 feridas. Os incêndios destruíram mais de 800 casas, dezenas de empresas e explorações agropecuárias, mataram milhares de animais e consumiram uma gigantesca área de floresta. A reportagem da SIC andou pelo concelho de Tondela, onde três pessoas morreram e o levantamento de prejuízos ainda não está fechado.

  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • "Não compreendi absolutamente nada a substituição do Casillas"
    1:58
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    Os guarda-redes de FC Porto e Benfica estão neste momento em destaque depois de José Sá ter assumido a baliza dos dragões em detrimento de Iker Casillas. Nas águias, Svilar repetiu a titularidade frente ao Desportivo das Aves. Os comentadores do programa Play-Off Rodolfo Rei, Rui Santos, João Alves e Manuel Fernandes analisaram as duas situações.

  • Famílias afetadas pelos fogos começam a receber bens de primeira necessidade
    2:30
  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quem são os lesados do BES?
    4:52