sicnot

Perfil

Mundo

Contracetivo masculino em gel passa o teste do macaco

© Kiyoshi Ota / Reuters

Durante uma experiência de mais de um ano com um novo gel contracetivo, nenhum macaco foi pai, garantem os cientistas.

O gel funciona como uma barreira que impede os espermatozoides de passar pelas vias genitais. A empresa que fabrica o Vasalgel garante que a experiência de quase dois anos, publicada na revista Basic and Clinical Andrology, mostrou que o gel é eficaz e seguro - pelo menos em macacos. Aguarda agora autorização para iniciar testes em seres humanos.

A injeção com o gel é feita uma vez e garante eficácia durante pelo menos um ano. Os efeitos são assim reversíveis caso o homem queira de facto ter filhos.

Os cientistas da Universidade da Califórnia testaram o gel em 16 macacos rhesus adultos, 10 dos quais já tinham sido pais. Depois da injeção e de uma semana sob observação, os machos foram colocados ao pé de fêmeas férteis. Vários acasalamentos aconteceram mas nenhuma das fêmeas ficou grávida.

Os macacos continuam a ser monitorizados e, em sete deles, foi observado que os efeitos do Vasalgel passaram e a produção de espermatozoides voltou ao normal - no entanto estes resultados não foram ainda oficialmente publicados.

Os macacos rhesus são fisicamente muito semelhantes aos humanos, o seu organismos responde de forma quase igual a novos medicamentos e tratamentos, pelo que os resultados deste estudo são promissores.

Uma experiência anterior com coelhos também obteve bons resultados, revelou em março de 2016 a companhia que está por trás do Vasalgel, a Fundação Parsemus.

Há no entanto que ressalvar que ambas as experiências foram feitas com grupos pequenos de animais e que este tipo de contracetivo não protege contra doenças sexualmente transmissíveis como o VIH.

A Fundação Parsemus aguarda autorização das autoridades norte-americanas para iniciar testes em seres humanos e espera conseguir comercializar o Vasagel em 2018.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.