sicnot

Perfil

Mundo

México recusaria receber tropas dos EUA para combate ao crime organizado

© Edgard Garrido / Reuters

O Governo mexicano diria um "contundente e rotundo não" à proposta do Presidente norte-americano, Donald Trump, de enviar tropas para o México para ajudar a combater o crime organizado, declarou esta terça-feira o porta-voz presidencial, Eduardo Sánchez.

Em entrevista à estação pública de televisão Televisa, inquirido sobre se o Executivo mexicano aceitaria uma "oferta de tropas" do líder dos Estados Unidos, Sánchez disse: "A resposta é não, um contundente e rotundo não".

Na semana passada, a tensa relação entre os dois países desde a chegada de Trump à Casa Branca aumentou devido à divulgação de uma conversa telefónica em que Trump terá oferecido ajuda ao seu homólogo mexicano, Enrique Peña Nieto, para combater o crime organizado.

Numa entrevista concedida no passado domingo ao canal Fox News, Trump comentou que, na chamada, Peña Nieto parecia "muito disposto" a receber ajuda dos Estados Unidos para lutar contra os cartéis de droga.

Contudo, hoje o porta-voz oficial mexicano disse desconhecer se na conversa telefónica se falou de tropas e classificou esta polémica como "um debate inexistente".

"A Constituição mexicana não admite, em nenhuma circunstância, a operação de tropas estrangeiras no México. Não nos metamos num debate inexistente. A Constituição proíbe-o", sublinhou.

Confirmou, no entanto, que os dois dirigentes falaram das armas e do dinheiro que entram ilegalmente no México procedentes dos Estados Unidos e reforçam o crime organizado.

O porta-voz mexicano disse ainda que o México não tem qualquer gravação da conversa mantida por Peña Nieto e Trump, pelo que também não existe uma transcrição da mesma que possa ser divulgada.

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato. 

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.