sicnot

Perfil

Mundo

Presidente do Haiti toma posse após crise eleitoral de quase dois anos

© Andres Martinez Casares / Reu

Jovenel Moise tomou posse esta terça-feira como Presidente do Haiti, após uma crise eleitoral de quase dois anos que paralisou a vida política do país, e vai enfrentar uma economia em dificuldades e uma sociedade dividida.

O empresário, de 48 anos, inicia a sua carreira política num dos mais altos cargos da nação, tornando-se o 58.º Presidente do país mais pobre das Caraíbas.

Jovenel Moise entrou na cena política em 2015 impulsionado por Michel Martelly, eleito Presidente em 2011.

O novo Presidente venceu a primeira volta das Presidenciais em outubro de 2015, mas devido a contestação e fraudes em massa a votação foi anulada.

Foi eleito chefe de Estado em novembro de 2016, depois do escrutínio ter sido reprogramado após a passagem do furacão Matthew pela ilha, tendo a Presidência sido assegurada interinamente pelo presidente do Senado, Jocelerme Privert.

Moise pretende apostar na agricultura para relançar a economia. O Haiti tem uma dívida de dois mil milhões de dólares (1.871 milhões de euros) e o crescimento não deve ultrapassar 1% em 2017.

O Presidente anunciou ter convidado para a tomada de posse os outros 53 candidatos às presidenciais como sinal da sua vontade de apaziguar o clima político, mas a sua vitória à primeira volta continua a ser contestada pelos seus principais rivais.

Moise foi declarado vencedor com 55% dos votos, mas apenas 21% dos eleitores votaram no passado dia 20 de novembro.

Além disso, persistem dúvidas em relação a Moise sobre um possível caso de branqueamento de dinheiro.

O procurador-geral tem em mãos um relatório sobre o caso, podendo decidir não processar, pedir novas investigações ou acusar o presidente.

Por outro lado, a administração de Moise beneficiará de uma maioria no parlamento e prevê-se que o Presidente nomeie o seu primeiro-ministro nos próximos dias.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.