sicnot

Perfil

Mundo

Quem pedir visto para os EUA pode ter de entregar palavras-passe de redes sociais

© Pawel Kopczynski / Reuters

As embaixadas dos EUA podem vir a pedir as palavras-passe das contas das redes sociais das pessoas que lhes solicitarem um visto, para fazerem inspeções mais profundas, afirmou esta terça-feira o secretário da Segurança Interna, John Kelly.

Esta medida pretende reforçar os controlos prévios dos visitantes e eliminar os que poderiam constituir uma ameaça à segurança, o que Donald Trump qualificou de "verificação extrema".

Particularmente visados são os naturais dos sete países de maioria muçulmana -- Irão, Síria, Líbia, Iraque, Somália, Sudão e Iémen --, cujos processos de controlo são muito fracos, segundo Kelly.

A entrada dos provenientes destes países e de todos os refugiados foi interditada temporariamente em 27 de janeiro pelo Presidente Donald Trump num decreto contestado depois na justiça.

"Queremos ter a possibilidade de consultar as suas redes sociais, com as palavras-passe", declarou Kelly, durante uma audição perante a comissão da Câmara dos Representantes sobre a Segurança Interna.

"É muito difícil fazer controlos verdadeiros nestes países, nos sete países (...). Mas se vierem [para os EUA] , queremos poder dizer que sítios na internet visitam e que nos deem as suas palavras-passe para que saibamos o que fazem na internet", avançou.

John Kelly sublinhou que nenhuma decisão não tinha sido tomada ainda a este respeito, mas que estes controlos reforçados seriam certamente aplicados no futuro, mesmo que isto signifique prazos mais longos para a atribuição dos vistos.

"Se quiserem verdadeiramente vir para a América, vão cooperar. Senão, [que venha o] seguinte", concluiu.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31