sicnot

Perfil

Mundo

Rússia faz guerra à Internet encarcerando utilizadores, diz grupo de advogados

Um proeminente grupo de advogados russo especializado em direitos cívicos alertou hoje que os utilizadores da Internet estão a ser punidos em tribunal com penas de prisão severas por publicarem 'posts' expressando opiniões políticas.

"As autoridades russas começaram a ver a Internet como um teatro de guerra, tanto no interior do país como fora dele", onde a mais leve crítica é "encarada como um ataque armado", indicou o grupo num relatório hoje apresentado em Moscovo.

O Ágora reúne cerca de 50 advogados especializados em casos de direitos cívicos, entre os quais o da banda punk Pussy Riot e o do artista de 'performances' radicais Pyotr Pavlensky.

Segundo o coletivo, a política do Estado quanto à Internet de língua russa -- conhecida como 'Runet' -- pode resumir-se com as palavras "ataque", "campanha" e "inimigos".

O Governo russo também está preocupado com a ameaça externa, com os serviços de segurança FSB afirmando ter impedido 70 milhões de ciberataques no ano passado, referiu o Ágora, questionando o elevado número.

O grupo de juristas condenou "a forte censura" na internet e a crescente pressão sobre os internautas comuns, precisando ter registado sete casos criminais abertos contra cidadãos russos por expressarem as suas opiniões 'online' em 2016, cinco dos quais terminaram em condenação, quatro deles a penas de prisão efetiva.

Os advogados russos apontaram como exemplo o caso do jornalista e 'blogger' Alexei Kungurov, da cidade de Tyumen, nos Urais, que foi condenado a dois anos de prisão por um tribunal militar por críticas publicadas 'online' à campanha de bombardeamentos da Rússia na Síria.

Em dezembro do ano passado, Kungurov foi considerado culpado de justificar publicamente o terrorismo num 'post' na página do Live Journal na Internet.

Em maio do ano passado, Andrei Bubeyev, um engenheiro eletrotécnico da cidade de Tver, no centro do país, foi condenado a dois anos e três meses numa colónia penal, depois de considerado culpado de apoio a atividades extremistas e violações da integridade territorial da Rússia por ter partilhado um artigo pró-ucraniano e a imagem de um tubo de pasta de dentes com a legenda: "Espremam a Rússia para fora de vós mesmos".

"Tudo isto nos permite chegar a uma única conclusão: a Runet entrou num estado de lei marcial", lê-se no relatório.

No ano passado, o Ágora disse ter contabilizado 97 propostas de políticos e autoridades para reforçar o controlo sobre a Internet.

Diversas estimativas situam o número de utilizadores da Internet ativos na Rússia entre 66 e 84 milhões de pessoas, numa população total de 146 milhões, indicou o grupo.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC